Cidadeverde.com
Últimas

Cânion do Rio Poti terá Centro de Turismo Ambiental

Imprimir

Foto: Paulo Barros

Uma comitiva de técnicos da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semar), Secretaria de Estado do Turismo (Setur), Secretaria de Estado da Educação (Seduc) e Superintendência de Parcerias e Concessões (Suparc) realizou, nesse sábado (10), visita técnica ao Parque Estadual Cânion do Rio Poti, no município de Buriti dos Montes. O parque deve ser o primeiro a passar pelo processo de estruturação das unidades de conservação elaborado pela Semar.

A secretária de Estado do Meio Ambiente, Sádia Castro, destaca a importância da visita. “Reunimos os órgãos que estão conosco na elaboração do projeto que será implantado no cânion. Juntos conhecemos melhor a área, suas particularidades e potencialidades”, aponta a gestora.

As equipes puderam debater diversos pontos do projeto que deve implantar uma série de estruturas voltadas ao ecoturismo e à educação ambiental. “Com a estruturação, o crescimento regional vai ser impulsionado. O projeto está sendo pensado de maneira que a comunidade seja integrada por meio de um amplo programa de educação – ambiental e técnica, esta em parceria com a Seduc”, explica Sádia Castro.

Valeria Barros, técnica da Unidade de Educação Profissional da Seduc acrescenta que, “após a visita, delimitaremos quais cursos podemos oferecer, considerando esta ideia inicial de haver um hotel escola no parque”.

Romilla Freitas, turismóloga da Secretaria do Turismo, ressalta que, para iniciar, é preciso fazer de uma pesquisa de demanda turística. “Precisamos compreender o potencial real deste local pensando ainda no que pode ser agregado para melhor receber os turistas, alinhando a estruturação do local a ações de empreendedorismo, educação e meio ambiente que envolverão a comunidade do entorno”, destaca a técnica.

A coordenadora de Projetos da Superintendência de Parceria e Concessões destaca que “a Suparc entra na fase final desse projeto, mas participamos desta visita técnica inicial para subsidiar esta fase de levantamento de dados, de análise do equipamento para estarmos em sintonia, desde o início, com esse projeto que alinhará turismo, educação e fortalecimento da cultura e infraestrutura local”.

Expedição ao Parque Estadual Cânion do Rio Poti

Neste domingo (13), a secretária de Meio Ambiente, Sádia Castro, apresentou a área ao arquiteto Felipe Guerra, responsável pela consultoria do projeto. O curitibano afirma que, além do potencial natural fantástico, a área do entorno é muito rica de materiais nativos como palha, carnaúba, pedras regionais que darão ainda mais personalidade e originalidade à criação do Centro de Turismo Ambiental.

“Saio desta análise territorial muito entusiasmado. A arquitetura do projeto será sustentável elevada ao máximo. Até pelo fato de se estar distante de um centro urbano denso, nos obriga a pensar esta célula de educação e turismo de forma completamente autossustentável. A produção de alimentos e o cuidado com os resíduos será uma das principais questões”, encerra o arquiteto.


Da redação
[email protected]

Imprimir