Cidadeverde.com
Geral

Suspeito de assalto morre no HUT após confronto com a PM; 4 são presos

Imprimir
  • hut_roberta.JPG Roberta Aline
  • hut_roberta_3.JPG Roberta Aline
  • hut_roberta_2.JPG Roberta Aline
  • central_4.jpg Roberta Aline
  • central_3.jpg Roberta Aline
  • central_2.JPG Roberta Aline
  • central_1.JPG Roberta Aline
  • capitao_izenilson_cardoso_rob.JPG Roberta Aline

Dois suspeitos de realizar assaltos foram baleados em confronto com a Polícia Militar do Piauí no bairro Santo Antônio, zona Sul de Teresina, nesta quarta-feira (30). Os dois foram socorridos e levados ao Hospital de Urgência de Teresina (HUT). Um deles não sobreviveu aos ferimentos e morreu ao dar entrada no HUT.  Outros três foram presos e encaminhados à Central de Flagrantes.

Familiares estiveram na porta da Central de Flagrantes para acompanhar a ocorrência e optaram por não falar sobre o caso com a imprensa. A polícia apura se os envolvidos já possuem ficha criminal. O suspeito morto foi identificado iniciamente como Cláudio Henrique, vulgo "pitombão". 

O coordenador da Força Tarefa do Promorar, capitão Izenilson Cardoso, relata que as equipes da PM,  desde as primeiras horas da manhã de hoje, receberam diversos chamados sobre uma sequencia de assaltos na região. 

“Foi subtraído um veículo e uma moto. A motocicleta já foi recuperada. Em razão disso, as esquipes começaram a diligenciar. Em determinado momento, em uma rua no Santo Antônio, houve um encontro com os indivíduos. Mais de oito indivíduos partiram em direção à guarnição, que teve que efetuar as medidas necessárias para contenção. 

O capitão explica que, “nessas medidas, após sacarem as armas e efetuarem disparos contra a guarnição (da PM); a guarnição teve que fazer a proteção da própria guarnição. Disso resultou dois indivíduos lesionados por arma de fogo, sendo que um veio a óbito (no HUT). Após o enfrentamento, a guarnição prestou o socorro imediato. O outro lesionado será conduzido para a Central de Flagrantes”.
 

Carlienne Carpaso
[email protected] 

Imprimir