Cidadeverde.com
Geral

Áreas mais críticas atingidas por temporal em Teresina devem seguir sem energia

Imprimir

Foto: Redes Sociais

As áreas mais críticas de Teresina afetadas pelo temporal do dia 31 de dezembro devem seguir sem energia por todo o sábado e começo da manhã de domingo. A Equatorial ainda não estabeleceu um prazo para o retorno total do serviço e nem divulgou quais bairros estão às escuras desde a virada de ano. 

Internautas relataram ao Cidadeverde.com falta de energia em todas as regiões da cidade, dentre os bairros estão Pedra Mole, Fátima, Ininga, Horto, Mocambinho, Buenos Aires, Parque Mão Santa, Torquato Neto, São João, Santa Sofia, Todos os Santos, dentre outros.

Em nota, a Equatorial disse que está atuando com estrutura reforçada. No momento, segundo a empresa, estão trabalhando 82 equipes de atendimento emergencial, sendo 15 de manutenção pesada.

“Quase 300 colaboradores estão empenhados na recuperação da rede elétrica na capital, trabalhando em tempo integral desde o início das ocorrências. Todo o trabalho da distribuidora está focado na recuperação do sistema após os severos danos causados a rede elétrica de distribuição por motivos externos e causas não associadas às condições de operação e manutenção do sistema”, informa a empresa.

Ainda de acordo com a concessionária, há registro em Teresina de pelo menos 280 árvores que caíram sobre a rede. 

“Isso corresponde a 90% das ocorrências coletivas registradas desde o dia 31, que atingem um grande número de consumidores. A quase totalidade das árvores são situadas em terrenos particulares. A Equatorial reforça a necessidade do cuidado com a manutenção, plantio de espécies adequadas e em local seguro, distante da rede elétrica. Nesses casos, a poda regular, antes que a árvore se aproxime da rede, deve ser realizada pelo responsável pelo imóvel”, diz a nota.

Foto: Equatorial

A Equatorial informou ainda que, em função da gravidade dos danos causados ao sistema elétrico, os trabalhos de recuperação têm alta complexidade e tempo de recomposição mais lento.  “Diferentemente do atendimento emergencial em condições típicas, nesta situação há a necessidade de reconstrução da infraestrutura de redes que foram destruídas pelo evento climático registrado”, afirma.

Para tentar contornar os problemas o mais rápido possível, a empresa disse que pediu ajuda ao Corpo de Bombeiros e a Prefeitura de Teresina.

“A Equatorial Piauí solicitou apoio da Prefeitura de Teresina e Corpo de Bombeiros para suporte na remoção de árvores de grande porte que obstruem vias ou dificultam o trabalho dos técnicos da distribuidora em vários pontos da cidade, principalmente nas zonas leste e norte, onde foram verificadas as situações mais críticas”, disse a empresa.

Além das árvores, a distribuidora relata que as descargas elétricas também prejudicaram o fornecimento de energia.

“O fornecimento de energia também foi prejudicado pela alta incidência de descargas atmosféricas e objetos metálicos lançados sobre a rede, como placas e outdoor, como registrado no bairro Primavera, na zona norte da capital”, informa a nota da Equatorial.

Hérlon Moraes
[email protected]

Imprimir