Cidadeverde.com
Esporte

Homenagem a Carlos Said no aniversário de 90 anos

Imprimir
  • 1ababa31,2.jpg Acervo - Dídimo de Castro
  • 1ababa31,1.jpg Acervo - Dídimo de Castro
  • 1ababa30,4.jpg Acervo - Dídimo de Castro
  • 1ababa30,9.jpg Acervo - Dídimo de Castro
  • 1ababa30,1.jpg Acervo - Dídimo de Castro
  • 1ababa31,4.jpg Acervo - Dídimo de Castro
  • 1ababa30,3.jpg Acervo - Dídimo de Castro
  • 1ababa30,6.jpg Acervo - Dídimo de Castro
  • 1ababa30,2.jpg Acervo - Dídimo de Castro
  • 1ababa30.jpg Acervo - Dídimo de Castro
  • 1ababa30,8.jpg Acervo - Dídimo de Castro
  • 1ababa30,7.jpg Acervo - Dídimo de Castro
  • 1ababa31.jpg Acervo - Dídimo de Castro
  • 1ababa30,5.jpg Acervo - Dídimo de Castro

Nascido em 14 de janeiro de 1931, Carlos Said está completando nesta quinta-feira (14) 90 anos. Trata-se de um dos mais importantes personagens do Estado do Piauí, com atuações destacadas como funcionário da Previdência Social, Professor da Universidade Federal do Piauí e vários colégios de Teresina. 

Nas comunicações, manteve colunas em jornais locais, foi correspondente da Revista Placar em nível nacional, comandou programas esportivos na Rádio Difusora nos tempos do Dr. José Lopes dos Santos e foi o escolhido de Dom Avelar Brandão Vilela para implantar e dirigir os departamentos de esportes e jornalismo da Rádio Pioneira.

Lá teve um desempenho marcante, sendo decisivo para a emissora da Arquidiocese de Teresina conquistar notáveis índices de audiência. Foi na liderança e na voz de Carlos Said que surgiu “A emissora que não pára”.

Foi com Carlos Said que começou a imprensa esportiva no Piauí. Daí ser chamado de PIONEIRO DA CRÔNICA ESPORTIVA PIAUIENSE. Foi um dos fundadores da APCDEP(Associação dos Cronistas  Desportivos do PiauÍ) e como presidente da entidade comandou a realização de edições do Torneio Intermunicipal. 

Participou da fundação de clubes da capital piauiense e foi jogador (goleiro) do River Atlético Clube. Atuou como jogador de futebol de salão em campeonatos locais e em jogos universitários. Chegou a ser Diretor do Departamento de Árbitros da FPD e até apitou jogos.

No segundo Governo Alberto Silva participou da administração da FAGEP como vice-presidente de Cesarino Oliveira. Trabalhou ao lado de muitos esportistas pela construção do Albertão, sendo membro do Conselho Administrativo da FAGEP no 1º Governo Alberto Silva. Presidiu o Conselho Municipal de Assistência aos Desportos, órgão da Prefeitura da Teresina.

Carlos Said deu oportunidades a jovens que desejavam fazer carreira no rádio esportivo. Eu me orgulho de haver recebido de Carlos Said a oportunidade de realizar um imenso desejo. Reconheço e jamais esquecerei as oportunidades e os ensinamentos recebidos. 

Fiz o possível para ser um bom aluno da ESCOLINHA DO PROFESSOR CARLOS SAID. E estamos juntos no rádio e no esporte desde os anos sessenta, batendo um recorde nacional. Também juntos percorremos o Brasil transmitindo e comentando jogos de equipes piauienses, decisões nacionais e jogos da Seleção Brasileira.

Em 1966 Carlos Said escreveu o primeiro livro sobre esporte no nosso Estado, com o título O PIAUÍ NO FUTEBOL. EM 2011 O filho, Professor da Universidade Federal do Piauí, Gustavo Said, escreveu o livro COMO ERA BOM AOS DOMINGOS – Carlos Said: o homem, a vida, o mito Magro de Aço. Um sucesso no Piauí e fora do nosso Estado. 

As homenagens foram inúmeras ao longo de cerca de 70 anos de trabalho. Em 2016 recebeu a MEDALHA DO MÉRITO DESPORTIVO MILITAR, concedida pelo Ministério da Defesa do Governo Brasileiro, em solenidade realizada na Escola de Educação Física do Exército, no Rio de Janeiro, ao lado de importantes figuras do futebol brasileiro. 

Ao ato estiveram presentes os filhos Fernando Said, Gustavo Said e Cláudio Said. Antes do grave problema de saúde pública no País, Carlos Said vinha comentando futebol na TV Cidade Verde e na Rádio Cidade Verde

Carlos Said foi casado com a senhora Rochelane Said(falecida) e é pai de Fernando, Cláudio, Gustavo, Rochele e Soraia. 

O Professor Gustavo Said havia programado para o aniversário dos 90 anos o segundo lançamento do livro O PIAUÍ NO FUTEBOL e mais uma série de eventos comemorativos. Novas datas, em face da covid-19, serão marcadas. 

Parabéns Carlos Said, o Magro de Aço.

Dídimo de Castro
[email protected]

Imprimir