Cidadeverde.com
Últimas

A pedido do ministro, 30 pacientes com Covid de Manaus são transferidos para Teresina

Imprimir
  • samu6.jpg Lucas Oliveira
  • samu7.jpg Lucas Oliveira
  • samu9.jpg Lucas Oliveira
  • samu10.jpg Lucas Oliveira
  • samu11.jpg Lucas Oliveira
  • samu12.jpg Lucas Oliveira

Atualizada às 17h40

O presidente da Fundação Municipal de Saúde (FMS), o médico Gilberto Albuquerque, informou, por volta das 17h20, uma nova previsão de chegada da aeronave da Força Aérea Brasileira (FAB) com 30 pacientes da cidade de Manaus (AM) para continuar o tratamento da Covid-19 em Teresina.  Agora, a aeronave tem previsão de sair de Manaus às 19h30, desta quinta (14), com chegada no aeroporto de Teresina para a madrugada de sexta (15).  

Inicialmente, a aeronave iria desembarcar às 13h, mas por falta de oxigênio para os pacientes durante o voo o desembarque foi adiado para às 18h. 

Gilberto Albuquerque teve a confirmação do novo horário de desembarque do secretário de saúde de Manaus. A mudança de horário ocorreu pela logística de voos. 

NOTA 

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) recebeu a informação que o avião da Força Aérea Brasileira só vai sair de Manaus às 19h30 da noite de hoje, 14. A nova previsão de chegada em Teresina é de depois de meia noite e meia. 


O Ministério da Saúde pediu ajuda aos estados do Piauí, Maranhão, Paraíba, Rio Grande do Norte, Pará, Santa Catarina, Distrito Federal, Goiás, Espírito Santo e Rio Grande do Sul para transferir os pacientes. Cerca de 750 pacientes poderão ser transferidos para continuar o tratamento.  

Atualizada às 13h20

O superintendente do Hospital Universitário, médico Paulo Márcio, confirmou que o hospital está pronto para receber os 30 pacientes com Covid-19 que estão sendo transferidos de Manaus para Teresina. O avião da Fab (Força Aérea Brasileira) iria desembarcar às 13 h, mas foi alterado para às 18h, nesta quinta (15), no Aeroporto de Teresina. Uma estrutura está organizada para fazer o translado seguro dos pacientes do aeroporto ao hospital, que fica na zona Leste de Teresina.

“A Fundação Municipal de Saúde informa que, em função de problemas de logística no abastecimento de oxigênio no avião da Força Aérea Brasileira que traria os pacientes de Manaus/AM para Teresina, o voo sofreu um atraso e sua chegada está prevista para as 18h”, diz nota da Prefeitura.

O prefeito de Teresina, Dr. Pessoa (MDB) e o presidente da Fundação Municipal de Saúde, Gilberto Albuquerque, estavam em deslocamento para o aeroporto quando foram informado do atraso da chegada da aeronave.

As equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) já estavam mobilizadas nas proximidades do aeroporto para realizar o traslado dos pacientes Covid quando receberam a informação de que o voo da Força Aérea Brasileira só pousaria na capital por volta das 18 h. No local, também já havia a presença de agentes da Strans, para realizar o controle de tráfego.

De acordo com a diretora geral do SAMU em Teresina, Francina Amorim, as equipes permanecerão durante toda a tarde preparadas para o deslocamento dos pacientes do aeroporto para o Hospital Universitário. Segundo ela, 10 ambulâncias foram disponibilizadas para realizar o serviço.

São duas ambulâncias de suporte avançado, quatro intermediárias, duas de suporte básico e outras duas do SAMU estadual.

De acordo com a diretora geral do SAMU não há informações sobre o real estado de saúde dos pacientes que chegarão à Teresina no final da tarde.

"Não foi nos informado. Só sabemos que tem alguns pacientes que vem com aporte de oxigênio. Então, como não sabemos o estado dos pacientes, estamos preparados para receber pacientes graves", disse.

As equipes devem deixar a sede do Samu, na avenida Gil Martins, por volta das 17h30.

 

Atualizada às 10h

Pelo menos 30  pacientes da cidade de Manaus que estão em tratamento contra a covid-19 chegam a Teresina nesta quinta-feira(14). Um avião da Força Aérea  Brasileira (FAB) deve desembarcar por volta das 13h no Aeroporto Petrônio Portela trazendo os pacientes, que serão encaminhados para internação no Hospital Universitário (HU). 

O remanejamento foi comunicado ao presidente da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Gilberto Albuquerque, na madrugada desta quinta pelo ministro da Saúde, Eduardo Pazuello. A ideia do governo federal é enviar pacientes covid de Manaus para cidades que têm suporte para recebê-los. 

“Já organizamos a logística de recebimentos dos pacientes. Ambulâncias avançadas, equipe de triagem, oxigênio, máscaras, cadeiras de rodas, apoio de transporte. O Hospital Universitário irá receber os pacientes”, informou Gilberto Albuquerque.

São 11 ambulâncias disponibilizadas para o transporte dos pacientes, sendo duas avançadas e nove básicas. “Os pacientes são clínicos. Faremos a triagem deles ainda dentro do avião para analisarmos o quadro de saúde antes de realizarmos o transporte”, diz Gilberto.

Foto: Arquivo/Cidadeverde.com 

Crise em Manaus 

Nos últimos dias, Manaus vivencia uma situação delicada e enfrenta dificuldades no combate à pandemia da Covid-19. A capital amazonense bateu recorde de novas hospitalizações: foram 2.221 só nos 12 primeiros dias de janeiro. O número é maior do que o total de internações registradas em todo o mês de abril, primeiro pico da pandemia no Amazonas, quando 2.218 pessoas foram hospitalizadas.
 
No início desta semana, Manaus registrou taxa de ocupação dos leitos de UTI de 90% na rede pública e 93% da rede privada.
 
Também houve recorde de sepultamentos em Manaus nos primeiros dias do ano, com média diária de 111 enterros, bem acima das médias registradas nos meses de abril (93 por dia) e maio (76 por dia) do 2020.
 


 


Natanael Souza e Yala Sena
[email protected] 

 

Imprimir