Cidadeverde.com
Últimas

Governador faz apelo e diz que é uma “situação humanística, de SOS no Amazonas”

Imprimir


O governador Wellington Dias (PT) gravou um vídeo nesta quarta-feira (14) e declarou apoio a decisão do governo federal de enviar 30 pacientes com Covid-19 da cidade de Manaus (AM) para Teresina. 

Os pacientes serão transferidos em avião da FAB (Força Aérea Brasileira) e a previsão é que chegam a Teresina por volta das 18h. Eles serão atendidos no Hospital Universitário da Ufpi (Universidade Federal do Piauí). 

“O povo brasileiro é um povo solidário e nesse instante nós temos uma situação humanística, uma situação de SOS no Amazonas. Ali, nós temos neste instante cerca de 750 pacientes que pela dificuldade, não apenas de oxigênio, mas também já de profissionais, que ali fazem um esforço extraordinário nessa integração de municípios, governo, com todo o setor da saúde”, afirmou o governador.

De acordo com o governador, o Ministério da Saúde está pedindo ajuda para salvar os 750 pacientes nos estados do Piauí, Maranhão, Paraíba, Rio Grande do Norte, Pará, Santa Catarina, Distrito Federal, Goiás, Espírito Santo e Rio Grande do Sul. 

“Esses estados estão disponibilizando vagas para receber esses nossos irmãos e irmãs, pacientes que precisam de atendimento da COVID-19 do Amazonas”.

“Faço um apelo a população pra que possa apoiar essa medida. Tem um protocolo que tem todos os cuidados para evitar propagação do vírus com mutação. Mas aqui se trata de salvar vidas humanas. É esse o caminho!  E, também outros estados e também hospitais da rede privada que possam abrir vagas fazer contato com Ministério da Saúde. É importante para que a gente possa nesse esforço salvar vidas no Brasil.”

Amazonas enfrenta nova onda da Covid

Amazonas enfrenta uma nova crise sanitária com aumento de casos e colapso na rede hospitalar. O estado registra 5.879 óbitos e mais de 219 mil casos confirmados do novo coronavírus. 

Hoje, em coletiva, o governador Wilson Lima (PSC)  anunciou novas medidas de restrição, plano de abastecimento de oxigênio para as unidades hospitalares e remoção de pacientes para hospitais de outros estados. 

“O Estado do Amazonas está tomando algumas providências relacionadas à questão do oxigênio. Nós já entramos com uma ação na justiça contra a empresa para garantir que ela abasteça em quantidade suficiente a rede hospitalar para atender nossos irmãos acometidos da Covid-19. Desde a madrugada estou em contato com o Governo Federal, tenho conversado com o general Pazuello (ministro da Saúde), com o ministro da Defesa (Fernando Azevedo e Silva), com o general Heleno (ministro do Gabinete de Segurança Institucional), com outros ministros. O Planalto está mobilizado para que a gente possa superar esse momento o mais rápido possível. Nós estamos numa operação de guerra onde os insumos, sobretudo a questão do oxigênio nas unidades hospitalares, hoje, é o produto mais consumido diante dessa pandemia”, explicou o governador Wilson Lima.

O governo do Amazonas também iniciou a transferência de pacientes para unidades hospitalares de cinco estados. Para isso, além do translado desses pacientes, o governo montou um grupo de apoio psicossocial para pacientes e familiares.

“Estamos montando também um grupo de apoio para esses pacientes e familiares que irão se deslocar para os outros estados. Esse primeiro grupo irá para o estado de Goiás, e outros grupos irão para os estados do Piauí, Maranhão, Brasília, Paraíba e Rio Grande do Norte. E aqui quero agradecer a esses governadores, que num gesto humanitário, estão estendendo a mão para que os nossos irmãos possam ser acolhidos nessas regiões”, disse o governador do Amazonas. 

 

Flash Yala Sena
[email protected]

Imprimir