Cidadeverde.com
Esporte

O peso da 1ª morte pela Covid-19 no futebol do Piauí: O adeus de Samuel

Imprimir

Foto: Arquivo Pessoal

Samuel Bezerra morreu vitima da Covid-19

O Tiradentes segue precisando superar muitos desafios nessa temporada 2021 que marcou o retorno a elite do futebol piauiense. Primeiro a dúvida se participaria ou não, depois veio o sim a essa dúvida, porém ainda na pré-temporada da competição o técnico Paulo Júnior e o preparador de goleiros, Samuel Bezerra, são diagnosticados com a Covid-19. O treinador Paulo se recupera e preparador Samuel Bezerra não resiste a luta contra a doença e veio a óbito na última quinta-feira (11). Uma perda, um baque que faz o futebol piauiense refletir, pois é primeira morte ligada diretamente ao futebol local. 

Na tarde de quinta-feira (11), no Albertão, o Tiradentes conquistava sua primeira vitória no Campeonato Piauiense. 1 a 0 em cima do River, vice-líder e um dos favoritos na competição. Após o jogo o vestiário era pura euforia e muita festa, era a primeira conquista de um time visto como o patinho feio ate então. “Esse grupo é muito guerreiro, esforçado e supera todas as dificuldades”, disse o técnico interino Tarso Campelo. 

Foto: Dantércio Cardoso

Tiradentes comemorava a vitória no Piauiense

Mal sabia Tarso que todas essas palavras seguiriam sendo as de ordem no decorrer da noite, porém com um novo significado. Horas após a vitória no Albertão o cenário mudou completamente o técnico Paulo Júnior, estava em Recife e ligou para membros da diretoria para contar o falecimento do preparador de goleiros Samuel Bezerra internado a mais de 15 dias devido a Covid-19. Ele sofreu duas paradas cardíacas e não resistiu. As redes sociais foram tomadas por homenagens de clubes, atletas e amigos, a maioria sem acreditar no que acontecia.

Samuel Bezerra, 52 anos, é natural do Pernambuco, assim como técnico Paulo Júnior e estava no Tiradentes desde o ano passado quando a equipe conquistou o acesso até a primeira divisão do Estadual o que marcou o retorno do Tigre a elite após quase 25 anos.

Na tarde de hoje (12) ele conversou com o Cidadeverde.com em meios as lagrimas, voz embargando e as fortes lembranças de sua trajetória ao lado de Samuel. “É muito difícil, muito duro mesmo. É inevitável não lembrar de como surgiu o convite para o levar aí para o Piauí, estávamos na orla em Recife. Eu e ele trabalhamos em vários, vários clubes juntos e ele topou, subimos o Tiradentes para primeira (divisão) e depois eu voltei para cá (Recife) e ele ficou. Acompanhou o time feminino, equipe da OAB e fez muitos amigos porque era muito simpático, boa pessoa.”, narrou o técnico. 

Foto: Twitter Náutico

O clube lamentou a perda do preparador de goleiros

Paulo Júnior havia ido a Recife resolver problemas pessoais e era o principal elo entre Samuel e a família quando estavam em Teresina. Pensar na sequencia desse trabalho é algo extremamente doloroso agora, mas o técnico conta que irá retornar. “Eu perdi um amigo, parceiro na vida, pessoa muito próxima. É difícil muito difícil pensar em seguir sem ele, mas sabemos que é preciso”, em meio as lágrimas. 

O técnico narra como foi todos os dias desde que Samuel adoeceu. A internação foi no dia 7 de fevereiro, quando ele foi a uma UPA e já ficou internado. “Ele foi depois para o Hospital Universitário e há cerca de 10 dias levei um celular para ele para que a gente pudesse se comunicar e na terça-feira dessa semana conversamos 40 minutos pelo whats e ele estava muito contente por conta de um procedimento dos pulmões que havia sido feito e no outro dia veio o baque e uma parada respiratória, depois mais duas e não resistiu. Não dava para acreditar”, aos prantos cona Paulo Júnior.  

Foto: Náutico Capibaribe

O ano do Tiradentes envolve turbulência, dificuldade, perda e agora resta saber como a diretoria, comissão e os próprios atletas irão reagir a tudo isso. A equipe montou elenco com muitas dificuldades principalmente financeiras e de organização. Logo em seguida, os casos de Covid de membros da comissão que forçou uma nova adaptação e mudança, pois Tarso Campelo assumiu o comando de forma interina, mas segue até então. 

“Na verdade houve festa grande pelo resultado e depois que Paulo Júnior ligou para contar e aos poucos eles foram sabendo (atletas), um verdadeiro baque. Agora estamos resolvendo as questões com a família dele, pois é a maior preocupação até agora é com o translado do corpo por ser algo muito burocrático, a ficha meio que não caiu ainda e estamos digerindo tudo, mas ainda não houve a conversa com o elenco porque foram liberados logo após o jogo”, disse Raul Feitosa gerente de futebol do clube.

O próximo compromisso do Tiradentes no Estadual será no dia 17 de março, próxima quarta-feira quando o time enfrenta o Altos. A primeira partida que Paulo Junior estará à beira do gramado em 2021 e o adversário com toda certeza não será o maior objetivo a superar. 

Pâmella Maranhão
[email protected]

Imprimir