Cidadeverde.com
Geral

Professores e donos de escolas acertam suspender aulas presenciais até o dia 4 de abril

Imprimir

Foto: arquivo Cidadeverde.com

O presidente do Sindicato dos Professores e Auxiliares da Educação do Piauí (Sinpro), Jurandir Soares, informou na noite desta terça-feira (23) que as aulas presenciais em escolas privadas do estado ficarão suspensas até o dia 4 de abril.

Em reunião com o Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino do Piauí (Sinepe) ficou acertado que as aulas presenciais darão uma pausa por 10 dias a partir de sexta-feira (26), que já foi declarado como feriado antecipado pelo governo do estado. 

Os dez dias considerados pelos professores serão reduzidos em dois dias, já que a Semana Santa terá início e as aulas seriam suspensas normalmente para as 416 escolas em Teresina.

O presidente do Sinepe, Marcelo Siqueira, informou ao portal Cidadeverde.com que na prática são 10 dias de suspensão de aulas presenciais. No entanto, esclareceu que como tem os dois dias de feriados do governo (sexta-feira (26) e terça-feira (dia 30) e os dias parados da semana santa, ficou acordado que as escolas darão férias para os professores. 

“Acertamos que vamos compensar em julho no calendário escolar esses dias parados”, explicou Marcelo Siqueira.

Jurandir Soares publicou vídeo informou que o acordo foi “amistoso” entre professores e dono de escolas.

“A proposta contempla toda a nossa categoria, que é necessária essa suspensão por 10 dias, devido o alto índice de disseminação da doença e faremos os ajustes necessários com o decreto do governador mediante assembleia da categoria”, informou Jurandir Soares. 

No final de semana, em reunião com Sindicato, donos de escolas e o Ministério Público do Trabalho, o COE (Comitê de Operações Emergenciais) do estado apresentou dados que mostram que 263 professores e trabalhadores da educação e 96 estudantes testaram positivo para a Covid-19.

“Estamos trabalhando em pânico, em uma semana três professores morreram vítima da Covid-19. A nossa luta também é pela vacinação dos professores, inclusive iniciando com o ensino infantil, devido o contato dos professores com as crianças”, afirmou Jurandir.

 

Flash Yala Sena
[email protected]

Imprimir