Cidadeverde.com
Últimas

Gigante debaixo das traves, piauiense Ravena vive 2021 dos sonhos

Imprimir

Foto: Thais Magalhães/CBF

Ravena foi campeão brasileira com o Flu

Você consegue imaginar a sensação de levantar um título de campeã com um grande clube do cenário nacional em um dia e no outro ser convocada para Seleção? Essas foram as experiencias mais recentes vividas pela goleira Ravena, 16 anos, atual dona da Camisa 1 no Fluminense Sub18. Campeão Brasileira Sub18 no sábado (18) e convocada para seleção no domingo (19). 

No último sábado (18) Ravena brilhou debaixo das traves e defendeu quatro penalidades nas disputas dos pênaltis pelo titulo de campeã brasileira do Fluminense Sub18. O jogo entre Internacional e Fluminense teve derrota das tricolores no tempo normal por 4 a 1, mas como haviam vencido o primeiro jogo a decisão foi para os pênaltis e Ravena escreveu seu nome na história do clube ao fazer as defesas e dar o primeiro titulo no naipe feminino. 

Após a conquista a emoção de Ravena transbordava e era sentida nas palavras. “É meu primeiro título no Fluminense, que é meu primeiro time na vida. É meu primeiro título da vida na verdade, eu estou muito feliz, caraca", narrou.

Foto: Thais Magalhães/CBF

Ravena foi campeão brasileira com o Flu

No dia seguinte, a Seleção Feminina Sub-20 foi convocada para a disputa de dois jogos preparatórios diante da Seleção do México e lá estava o nome da piauiense entre as três convocadas para defender a meta. O técnico Jonas Urias selecionou 23 atletas para os compromissos que serão disputados na Data FIFA, entre 5 a 13 de abril. O objetivo é dar sequência ao novo ciclo da categoria, os confrontos serão nos dias 9 e 12 de abril, às 15h (Horário de Brasília), no Centro de Alto Rendimento "El Car", na Cidade do México (MEX). 

Ravena, 16 anos, é dona de uma daquelas trajetórias em que foi preciso abrir mão do convívio e proximidade com a família logo cedo para se dedicar a possibilidade de se tornar uma atleta profissional. A goleira foi morar no Rio de Janeiro aos 10 anos de idade quando conheceu o projeto da Instituição Colorado, de sua ex-técnica Tânia e lá ela conseguiu ingressar no Fluminense e começou a defender a camisa do clube em 2019. 

Nos últimos anos o estado do Piauí sempre teve representantes nas seleções de base ou principal, mas o que todas tinham em comum é o fato de serem atletas ofensivas, velozes e nomes responsáveis por balançar as redes e não evitar que isso aconteça. É uma nova safra de atletas do estado que começa a surgir. 

Essa é a segunda convocação de Ravena para vestir a camisa amarelinha e apresentação com o técnico Jonas Urias será no dia 5 de abril. 

 

Pâmella Maranhão
[email protected]

Imprimir