Cidadeverde.com
Geral

Ciclistas denunciam assédio em locais da capital sem segurança

Imprimir

O ciclismo é uma modalidade que ganhou força nos últimos anos aqui no estado do Piauí e principalmente na capital. Além de ser o esporte de muita gente também é atualmente o hobbie e uma forma de seguir cuidando da saúde em meio a pandemia e as mulheres são uma fatia grande desse público. Mas nas últimas semanas a falta de segurança e assédios constantes em alguns locais usados para praticar a modalidade em Teresina fazem essas mulheres viverem situações de constrangimento e até medo.  

A consultora financeira conta em tom de desabafo a situação que passou há pouco mais de um mês. “Há um mês e meio mais ou menos eu estava pedalando na UFPI com meu esposo, que o único lugar que a gente sente que é seguro e era por volta das nove horas da noite e um dia eu estava em um trecho mais escuro e uma moto passou por mim e me acompanhou, o cara passou por mim deu um tapa na minha bunda e me chamou de gostosa e até hoje eu  me sinto mal em falar dessa historia porque foi um momento em que me senti muito impotente”, narrou a ciclista Rhayara Feitosa.

Ao mesmo tempo a ciclista faz um desabafo e frisa que necessário fazer a denúncia como forma de tentar frear toda essa situação. “Nem para fazer uma atividade física a mulher consegue se sentir segura”, acrescentou.

De acordo com as próprias vítimas os motociclistas que estão praticando esses crimes na capital atuam de forma semelhante sempre buscando trechos sem policiamento ou qualquer tipo de vigilância para não serem vistos.

Essa semana outra mulher foi vítima dessa situação, que inclusive aconteceu da mesma forma. A ciclista optou por não se identificar, mas passou por uma situação idêntica, porém conseguiu anotar a placa do motociclista e registrou boletim de ocorrência junto a polícia civil que já começou que está trabalhando em cima do caso através do 12° DP na busca de identificar o autor.

 

 

Pâmella Maranhão
[email protected]

Imprimir