Cidadeverde.com
Esporte

Real Madrid desbanca Barcelona, com Messi apagado, e dorme líder do Espanhol

Imprimir

O clássico dos clássicos do futebol espanhol - e um dos maiores do mundo - foi marcado pela boa atuação do Real Madrid, que marcou 2 a 1 e desbancou o Barcelona em campo e na tabela do Espanhol. 

Com um Messi sem brilho, a equipe catalã desperdiçou muitas chances e conseguiu apenas diminuir a vantagem, mas sem força para chegar ao empate, no Estádio Alfredo Di Stefano, pela 30ª rodada do Campeonato Espanhol.

Com o resultado, o Real Madrid ficou na primeira colocação, com 66 pontos, desbancando o maior rival e o Atlético de Madrid, ao menos provisoriamente, uma vez que a equipe conta com 66 pontos também e enfrentará o Betis neste domingo. O Barcelona, por sua vez, conta com 65 pontos e é o terceiro colocado do Campeonato Espanhol.

O primeiro tempo foi todo do Real Madrid, que soube aproveitar as chances que teve frente a um Barcelona que não demonstrava seu poder. O primeiro lance de perigo da partida veio aos 9 minutos, quando Messi mandou lindo passe para Alba. O lateral cruzou em direção a Dembélé, mas Courtois interceptou a jogada e impediu que a equipe catalã abrisse o placar.

O gol não demorou a sair, mas para o lado madrileno. Em uma linda jogada, Valverde trouxe a bola para Vázquez, que passou a Benzema. O francês não hesitou e finalizou, abrindo o placar com um belo tiro. O Barcelona tentava reagir e buscar chances, mas era rapidamente neutralizado pela forte defesa do adversário.

Aos 25 minutos, após falta de Ronald Araújo em Vini Jr., que vinha em arrancada perigosa em direção ao gol, Kroos realizou a cobrança, sem chance de defesa para Ter Stegen. O segundo gol contou com desvio de Dest e Alba, mas o forte e certeiro chute de Kroos não dependia de mais nada para entrar, fazendo 2 a 0 para a equipe madrilena.

O próximo lance de perigo veio com Dembélé, que ficou com sobra na área e de cara para o gol, mas errou o chute e desperdiçou a chance de iniciar a reação do Barcelona ainda no primeiro tempo. 

O contra-ataque, porém, foi marcado por uma arrancada de Vini Jr , que chegou até Valverde. O atacante bateu e acertou em cheio na trave, com sobra para Vázquez, que finalizou mas assistiu Ter Stegen defender.

O Barcelona seguia com muita dificuldade para abrir espaços e aproveitar oportunidades. O empate, porém, quase chegou aos 45 minutos, quando Messi cobrou escanteio e acertou na trave do goleiro Courtois, com um quase gol olímpico. No minuto seguinte, o atacante exigiu que o goleiro saísse para poder neutralizar o lance e evitar o gol.

No segundo tempo, o Barcelona parecia mais articulado e disposto a reagir, com Griezmann entrando e fazendo seu primeiro lance de perigo aos 9 minutos. O atacante recebeu de De Jong, mas desperdiçou mandando para fora, sozinho dentro da área. 

De qualquer forma, o impedimento havia sido marcado. A reação do Real Madrid veio com Benzema, que arriscou, mas mandou a bola sem muito perigo para defesa de Ter Stegen.

Mingueza diminuiu a vantagem aos 15 minutos do segundo tempo, ao receber a bola de Alba, que Griezmann não conseguiu alcançar. Nos minutos seguintes, Messi tentou tabelar com Alba, que entrou na área e fez o cruzamento, mas o goleiro madrilenho interceptou e impediu a continuação da jogada. Aos 19 minutos, Messi cobra falta e apenas consegue acertar a barreira, ainda fazendo valer o tabu de não conseguir marcar em Courtois no Real Madrid.

Após fazer um ótimo primeiro tempo, Vini Jr. protagonizou outra jogada promissora ao receber de Modric e invadir a área, mandando para Benzema, mas não conseguiu fazer a bola chegar ao francês. 

O brasileiro ainda continuou perigoso, cabeceando no minuto seguinte após receber pela direita, mas calculou mal o lance e mandou para trás. Kroos tentou assumir a jogada, mas não consegue acertar e aumentar a vantagem.

Debaixo de forte chuva, o Barcelona tentava chegar e deixar tudo igual. E quase chegaram ao feito aos 29 minutos, quando Messi levantou a bola e Moriba buscou para cabecear na área. 

O goleiro Courtois segurou e fez uma defesa firme, sem deixar sobras. No minuto seguinte, era o goleiro do Real Madrid que teve que oferecer sua contribuição dando um tapa na bola e evitando o gol, ao defender lance de Odriozola, que cruzou pela direita. Na sequência, foi a vez do brasileiro Marcelo pegar a sobra de Isco e lançar a bola para o gol.

O jogo precisou ser interrompido pelo árbitro por problemas de comunicação com o VAR, por alguns minutos. Logo após a retomada da partida, Braithwaite pegou a sobra de Alba e caiu após dividida com Mendy. 

O lance gerou reclamações, com os jogadores do Barcelona alegando puxão e pedindo pênalti. O árbitro não voltou atrás em sua decisão e sobrou cartão amarelo para Alba e para o técnico Ronald Koeman por reclamação.

O ritmo do jogo continuou quente e os ânimos acirrados. Aos 43 minutos, Casemiro recebeu cartão amarelo por falta em Messi. Apenas um minuto depois, o volante voltou a cometer falta, dessa vez contra Mingueza em jogada muito próxima a área, trazendo perigo ao gol de Courtois. O lance, porém, terminou com outro amarelo e a expulsão de Casemiro e uma cobrança direta de Messi, que foi prontamente defendida pelo goleiro madrilenho.

O último lance do jogo foi marcado pelo levantamento de Messi, que foi quase aproveitado por Moriba para o empate. A sobra fica com Ter Stegen, que consegue chegar para fazer a finalização, mas a bola fica com a marcação, no apito final.

Fonte: Estadão Conteúdo

Imprimir