Cidadeverde.com
Geral

Ataque de abelhas na zona Leste de Teresina assusta moradores

Imprimir


 

Um ataque de abelhas deixou os moradores da Vila Madre Teresa, na zona Leste de Teresina, apavorados. A população precisa ficar atenta porque esse não é um fato isolado. Nesta época do ano é comum a presença de abelhas africanizadas na área urbana. A ferroada delas pode inclusive levar à morte. Os moradores não sabem como as abelhas surgiram no local. 

O estudante Eduardo da Cunha, de 9 anos, está cheio de manchas pelo corpo, consequência das várias picadas de abelhas. “Eu senti só as picadas. Pedi ajuda ao meu amigo e a minha mãe me banhou. Eu estava com dor”. Ele não foi a única vítima. 

A mãe de Eduardo, Maria Ferreira, também foi picada. “Aqui nessa rua teve duas (vítimas). Um rapaz que veio de moto também foi picado, ele derrubou a moto no chão e saiu correndo para outra rua; ele desmaiou e o SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) levou pra UPA (Unidade de Pronto Atendimento)”. 

O professor da Universidade Federal do Piauí (UFPI), Darcet Costa, doutor em genética de abelhas, explica que uma pessoa alérgica ao veneno com apenas um ferrão pode morrer por asfixia. Quando a vítima não tem alergia, ela pode morrer devido os efeitos das picadas. 

“Essas áreas são as que a gente têm as maiores ocorrências de enxames de abelhas africanizadas, entrando na parte mais urbana, na parte de residência e trânsito. Isso ocorre normalmente no final do período de chuvas, quando os enxames estão bem grandes, e começam a se dividir, que é o comportamento natural deles. Eles buscam novos locais”. 

 

Carlienne Carpaso
[email protected] 

Imprimir