Cidadeverde.com
Esporte

Futebol Feminino: Tiradentes dá fim a ‘Era Toinho’ e abre conversas com André Rocha

Imprimir

Foto: Arquivocidadeverde.com

A equipe do Tiradentes deve anunciar nas próximas horas de forma oficial o nome do novo técnico – André Rocha, natural do Ceará e com muitos trabalhos voltados ao futebol feminino. O técnico afirmou que está em conversas avançadas com o clube piauiense e nesta quarta-feira (28) chega a Teresina para assinar contrato e conhecer estruturas do clube. Com isso, o Tiradentes encerra a ‘Era Toinho’ à frente do futebol feminino do Tigrão há seis anos. A estreia na Série A2 do Brasileiro acontece dia 16 de maio diante do Fortaleza. 

“Amanhã chego no período da tarde. Alinhar o trabalho, nos alinhar nessa temporada. Vou ter uma conversa bem seria com o Coronel (Canuto) e ver todos esses pontos, essa questão das atletas, material humano é um dos pontos mais importantes, pois estamos às vésperas praticamente da competição. Serão apenas 15 dias de trabalho antes de uma estreia diante do Fortaleza”, disse o técnico André Rocha. 

90% do currículo de André Rocha é voltado a trabalhos com o futebol femininos. O técnico esteve no Ceará em 2001, na equipe do Grêmio 2002 e nos últimos anos passou por Quixada-CE, Euzébio-CE e tem muitos trabalhos recentes com equipes Universitárias do estado vizinho. Não só como técnico, mas também na parte de preparação física e acompanhamento técnico tático como auxiliar. O futuro técnico das Tigresas sempre teve envolvimento com o mundo do esporte, de inicio como atleta, inclusive competiu como judoca por muitos anos no Ceará e na última década voltou suas atenções ao futebol feminino, com direito também algumas passagens no futsal. No ano de 2018/2019 tirou licença C de treinador da CBF.

Foto: Arquivo Pessoal

“Tive proposta para me testar no masculino, mas preciso me testar em novos mercados. É um trabalho que não depende só de mim. O futebol feminino do Piauí e o Tiradentes tem tradição e agora é analisar o que vamos ter de suporte porque tudo isso é muito importante para ter um trabalho que termine com o acesso até a Série A”, acrescentou André. 

Além de André, pelo menos mais 16 jogadoras conhecidas e indicadas pelo técnico devem desembarcar na capital nos próximos dias. O Tiradentes corre contra o tempo, pois diferente dos seus adversários sequer iniciou o trabalho de preparação visando o Brasileiro A2, que tem início para as piauienses no dia 16 de maio diante o Fortaleza, jogo fora de casa. 

 

 

Pâmella Maranhão
[email protected]

Imprimir