Cidadeverde.com
Cidades

Empresário e demais investigados por tráfico tiveram R$ 400 mil bloqueados

Imprimir

Foto: divulgação PC-PI

Os suspeitos de integrarem organização criminosa investigada pelos crimes de tráfico de drogas, comércio ilegal de armas e roubos no sul do Piauí tiveram aproximadamente R$ 400 mil, entre dinheiro e bens, bloqueados pela Justiça a pedido da Polícia Civil do Piauí. O delegado Yan Brayner, um dos responsáveis pela operação Caterva, deflagrada nesta terça-feira (27), conta que, até o momento, 15 foram presos entre o funcionário de um hospital, um agiota e um empresário, dono de uma distribuidora de grãos no sul do estado. 

"Temos 15 presos, aproximadamente, R$ 400 mil bloqueados em contas judiciais dos investigados. Entre os presos, um empresário, o funcionário de um hospital e um agiota que emprestava dinheiro para financiar o tráfico de drogas. Esse valor de R$ 400 mil é somando de todos os investigados. O bloqueio é importante para coibir essa prática na região e afastar o patrimônio desses investigados para que não voltem a praticar novas condutas dessa natureza", explica Brayner.

O delegado esclarece que as investigações apontaram que o suspeito que trabalhava no hospital comercializava drogas fora do expediente, na própria casa. 

O bloqueio de R$ 400 mil envolve três carros de luxo, sendo dois de luxo, além de duas motocicletas, e o restante, dinheiro em conta. 

A operação Caterva foi deflagrada nas cidades de Canto do Buriti, Manoel Emídio, Eliseu Martins e Colônia do Gurguéia. Mais de 100 policiais civis deram cumprimento aos mandados de busca e apreensão e prisão. 

 

Graciane Sousa
[email protected]

Imprimir