Cidadeverde.com
Entretenimento

'Aplaudam, gritem bravo', pede Tatá Werneck para o amigo Paulo Gustavo

Imprimir

Foto: Reprodução/instagram

A comediante Tatá Werneck fez uma homenagem emocionada ao amigo Paulo Gustavo no início da madrugada desta quarta-feira (5). "Aplaudam. Aplaudam de pé esse grande homem! Gritem bravo! Façam uma homenagem a Paulo Gustavo em suas casas. Aplaudam de pé esse grande artista", ela pediu nas redes sociais.

Tatá, que puxou várias correntes de orações durante a internação do humorista, disse que está difícil lidar com a morte e pediu: "Me ajuda? Deixa eu te ligar. Me dá conselho? Tô me saindo bem?"

Ela disse também que não imaginava escrever um texto sobre o amigo sem ligar para Paulo Gustavo para saber se estava bom. "Você me ligou do hospital. Você me disse: o humor está me salvando. Você estava fazendo piada. Não por negação. Mas para alegrar-se do riso dos enfermeiros, técnicos e médicos".

Para a comediante, o humor realmente salvou Paulo Gustavo. "Aqui está um caos", disse. "Eu estou sentindo muito medo".
Ao mesmo tempo, ela elogiou a coragem do amigo. "Você foi bravo! Eu te amo tanto. Eu já to com tanta saudade. Vai ser tão difícil ficar sem você. Mas você indo eu já entendi. O fim não existe. Agora eu sei".

No final do texto, Tatá voltou a pedir aplausos para o maior comediante que já viu e conclamou todos a não deixarem a dor ser em vão.

"Entendam a gravidade dessa pandemia. Usem máscara. Álcool gel. Distanciamento social. Por favor. Não deixem essa dor ser em vão. Não deixem 400 mil vidas em vão".

Paulo Gustavo morreu na noite desta terça-feira (4), aos 42 anos. Ele estava internado na Unidade de Terapia Intensiva de um hospital no Rio de Janeiro desde o dia 13 de março com Covid-19.

Fonte: Folhapress

 

Imprimir