Cidadeverde.com
Geral

"Estamos dando a resposta", diz delegado Bareta sobre 'onda de homicídios' em Teresina

Imprimir

Foto: Roberta Aline/Cidadeverde.com 

Após a 'onda de homicídios' que vem sendo registrada em Teresina nas últimas semanas em Teresina, o coordenador do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa(DHPP), delegado Francisco Costa, o Baretta, afirmou que a Polícia Civil trabalha para elucidar os crimes e identificar os autores. Somente na última terça feira, quatro homicídios foram registrados na capital em menos de 24 horas. 

"A Polícia Civil está fazendo o seu trabalho, estamos aqui dando a resposta, identificando os indivíduos e apresentando ao poder judiciário, o que é a nossa atribuição. Agora, todos têm que fazer o seu papel. É preciso que haja uma resposta também do poder judiciário. Durante a pandemia, vários desses indivíduos foram soltos e voltaram a delinquir. Alguns estão sendo presos e outros sendo mortos", disse. 

Ainda de acordo com o delegado Bareta, na maioria dos casos, as vítimas são pessoas que possuem histórico de relação com práticas criminosas. 

"Quem está morrendo são pessoas que vivem no submundo do crime, em estado de vulnerabilidade social. Ontem, das quatro ocorrências, três dessas pessoas estavam praticando assaltos. A gente acha justo eles morrerem? Não, porque ninguém pode faze justiça com as próprias mãos. Mas o que nós vemos atualmente é um estado de impunidade que gera a violência. São bandidos que são presos e estão sendo soltos, e a sociedade, às vezes levada por um senso de irracionalidade naquele momento, não pensa e pratica um determinado delito", destacou. 

Ultimos casos 

Na noite desta terça-feira, um jovem de 21 anos , identificado com Marcos Vinicius da Silva morreu após ser atingido por disparos de arma de fogo na avenida principal do bairro Dirceu Arcoverde, zona sudeste de Teresina. O jovem estava com uma mochila de delivery nas costas e, segundo informações da polícia, estaria realizando assaltos na região na companhia de outro suspeito. 

Na tarde de ontem, o corpo de um adolescente de 15 anos foi encontrado em um matagal na região da Pedra Mole, zona leste de Teresina.  A Polícia informou que no corpo haviam pelo menos duas perfurações por arma de fogo. 

Duas mortes também foram registradas na manhã desta terça-feira. Um homem, identificado como Cleyton Batista da Silva, de 33 anos, morreu após ser atingido por um disparo de arma de fogo na cabeça, no bairro Santo Antônio, zona sul de Teresina. De acordo com informações da Companhia de Policiamento do Promorar, ele estaria praticando assaltos na região juntamente com outro suspeito, que conseguiu fugir do local.

O corpo de um lavrador, identificado como Jonas Ribeiro da Silva, foi encontrado na manhã de ontem dentro de um cemitério localizado no povoado Cerâmica Cil, zona rural de Teresina. O homem, que seria usuário  de álcool e drogas, foi morto com diversos golpes de arma branca.

População não deve reagir, diz delegado

O coordenador do DHPP, delegado Francisco Bareta, fez um apelo a população e pediu que as pessoas não reajam em situação de assaltos. Ele alerta para os riscos que esse tipo de situação pode ocasionar. 

"O  que a gente pede é que as pessoas não reajam, porque essa reação é perigosa. A pessoa pode, simplesmente, ser abatida, pode ser morta. Se a pessoa perde um bem, é danoso, mas deixa que a Polícia vai atrás. O que a polícia não pode fazer é retornar uma vida,porque só Deus é o dono da vida. Por isso a gente recomenda que não haja essa reação", recomendou o delegado. 

Natanael Souza
[email protected] 

Imprimir