Cidadeverde.com
Geral

Soldado que matou cabo Samuel Borges é excluído da Polícia Militar do Maranhão

Imprimir

Foto: Roberta Aline

Soldado Francisco Ribeiro

Já está publicada no Diário Oficial a exclusão do soldado Francisco Ribeiro dos Santos Filho dos quadros da Polícia Militar do Maranhão. O agora ex-militar é acusado de assassinar o cabo da PM do Piauí, Samuel de Sousa Borges, durante uma discussão na zona leste de Teresina no dia 01 de fevereiro de 2019

Na ocasião do crime, Samuel Borges estava com o celular ligado e filmou a própria morte, que também foi assistida pelo próprio filho.

Durante as investigações, a Polícia descobriu que da arma do policial maranhense também partiram os tiros que mataram outras três pessoas. Em dezembro de 2018, um duplo homicídio nas proximidades do parque Zoobotanico, e em agosto de 2018 uma outra pessoa também foi assassinada nas praça do bairro Pedra Mole, também na zona leste. Nos dois crimes, os tiros partiram da arma de Francisco Ribeiro dos Santos, que responde a três processos por homicídio na Justiça do Piauí. 

Francisco Ribeiro dos Santos Filho estava preso no presídio militar do Maranhão e agora deve ser transferido para o estado do Piauí, onde aguardará a justiça analisar os processos por homicídio que ele responde. 

Relembre o caso

O cabo da Polícia Militar do Piauí, Samuel de Sousa Borges, 30 anos, levou três tiros e morreu durante uma discussão com outro policial na zona Leste de Teresina, no dia 1º de fevereiro de 2019. 

O autor dos tiros é um policial do Maranhão identificado como Francisco Ribeiro dos Santos Filho. Ele foi detido por testemunhas que passavam pelo local. 

Samuel estava com o filho na garupa da moto quando a discussão começou. A criança presenciou a morte do pai. 

Arquivo Pessoal

Cabo Samuel Borges 


Natanael Souza
Com informações de Tiago Melo - TV Cidade Verde 
[email protected]

Imprimir