Cidadeverde.com
Esporte

Inter supera desvantagem da ida, goleia Juventude e vai à final do Gauchão

Imprimir

O Internacional recebeu o Juventude em Porto Alegre, no estádio Beira-Rio, pela semifinal do Campeonato Gaúcho, com a missão de virar o cenário em relação ao jogo de ida, com derrota por 1 a 0. 

Foto- Ricardo Duarte - Internacional

E a equipe comandada pelo técnico Miguel Ángel Ramírez conseguiu: dominou a maior parte do jogo e goleou por 4 a 1. Garantiu, assim, a primeira vaga na final do Estadual.

Agora, o Inter, maior campeão estadual, com 45 títulos, espera o resultado de Grêmio e Caxias, que se enfrentam neste domingo, para saber quem será seu adversário na decisão do Gauchão, torneio que não vence desde 2016.

O Inter, que buscava a todo custo superar a vantagem do Juventude no placar agregado da semifinal, pressionou o Juventude até sair o primeiro gol.

A equipe até tinha a posse de bola, mas o Juventude, estrategicamente, veio fechado para o Beira-Rio, sem abrir muitas chances. Era difícil penetrar na defesa e encontrar brechas.

Depois de idas e vindas de ambas as equipes, mas com maior protagonismo do Inter, aos 38 minutos do primeiro tempo, houve uma baixa importante para os donos da casa. O atacante Palacios se machucou em uma dividida e saiu chorando de campo para dar lugar a Yuri Alberto.

Três minutos depois, em boa oportunidade de gol de bola parada em uma falta pelo lado esquerdo de ataque do Juventude, Wescley fez a cobrança, mas Marcelo Lomba estava esperto e espalmou para escanteio para não correr perigo de rebote.

A resposta, finalmente, resultaria no primeiro gol do jogo. Yuri Alberto, em seu primeiro lance na partida depois de sair do banco, abriu o placar para o Inter em um contra-ataque armado rápido por Galhardo, que só rolou para o atacante finalizar.

Embalado, os donos da casa ampliaram minutos depois em falha do sistema defensivo do Juventude. A bola sobrou para Edenílson que deu assistência para o meio-campista Mauricio deixar o seu.

Após o fim do primeiro tempo com desvantagem que já deixaria o Juventude de fora da decisão, os visitantes tentaram reação em pelo menos três ótimas chances no começo do segundo tempo, dando trabalho para Lomba.

Contudo, aos 15 da etapa final, uma saída do goleiro Marcelo Carné em disputa com Yuri Alberto resultaria em uma falta na área, após demora na análise do juiz em conjunto com o VAR. Para a cobrança, Edenílson foi muito bem com um chute no ângulo esquerdo do goleiro: 3 a 0 para o Inter e a vaga cada vez mais perto.

Cerca de cinco minutos depois, outro pênalti foi assinalado na partida, mas, desta vez, para o Juventude, em um carrinho de Cuesta em Paulo Henrique.

O árbitro marcou fora da área, mas, com auxílio do VAR, foi verificada a falta em cima da linha. Então, pênalti confirmado e convertido pelo atacante Matheus Peixoto, descontando para o Juventude.

Aos 33, o Inter não recuou e fez o quarto gol em um rebote oportunista do lateral Rodinei, que escorou de cabeça para as redes de Carné. Depois disso, Matheus Peixoto quase fez o seu segundo na partida, tentando descontar a vantagem dos donos da casa, mas a finalização na cara do gol ficou em Marcelo Lomba, que fez boa defesa na saída do gol.

Depois de 9 minutos de acréscimos, após interrupções do VAR e muitas substituições, a vantagem construída pelo Inter foi bem administrada e a vaga na final do Gauchão foi confirmada.

Fonte: Estadão Conteúdo

Imprimir