Cidadeverde.com
Esporte

Cruzeiro tem dois expulsos, perde para o Confiança e começa mal na Série B

Imprimir

A estreia do Cruzeiro na Série B do Campeonato Brasileiro não foi nada boa e proporcionou ao técnico Felipe Conceição uma enorme dor de cabeça.

Foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro

No estádio Batistão, em Sergipe, a Raposa perdeu por 3 a 1 para o Confiança, na tarde de hoje (29), e iniciou com o pé esquerdo sua missão pelo retorno à Primeira Divisão. 

Em uma situação nada comum, o Cruzeiro ficou com nove jogadores em campo numa fração de dois minutos. O volante Adriano e o goleiro Fábio foram expulsos aos 40 minutos e 42 minutos do primeiro tempo, respectivamente, atrapalhando demais os planos do time celeste.

O time mineiro até foi guerreiro e chegou ao empate no começo do segundo tempo, mas acabou levando dois gols e sofreu o primeiro revés logo na estreia da competição nacional.

O próximo jogo do Cruzeiro está marcado para 3 de junho, às 16h30, na terceira fase da Copa do Brasil, contra a Juazeirense, no Mineirão.

O Cruzeiro demonstrou contra o Confiança o mesmo problema do Campeonato Mineiro, o time trocava muitos passes, segurava a posse de bola, mas sem qualquer efetividade e sem levar perigo ao gol de Rafael Santos.

Um time que controlava o jogo de forma estéril, o Cruzeiro acabou penalizado no fim do primeiro tempo. Aos 31 minutos o Confiança abriu o placar com Neto Berola e esse gol descontrolou completamente os mineiros.

Em dois minutos, aos 40 e 42 minutos, Adriano e Fábio foram expulsos deixando a Raposa com dois jogadores a menos.

A dificuldade pela diferença numérica em campo era iminente, mas o Cruzeiro até conseguiu um ato heroico, o empate. Guilherme Bissoli, que havia entrado no intervalo para fazer sua estreia, fez o gol celeste aos 10 minutos do segundo tempo. 

Mas a alegria sofreu um balde de água fria. Aos 26 minutos o Confiança desempatou em lance com Cristiano, também uma aposta do time sergipano para o segundo tempo.

Sem forças para reagir por jogar com dois a menos, o time de Felipe Conceição acabou derrotado sofrendo ainda o terceiro gol. Daniel Penha, ex-Atlético-MG, deu o golpe de misericórdia na Raposa.

Quem foi bem: Neto Berola

O atacante fez uma "fumaça" no ataque do Confiança e atrapalhou bastante o trabalho da defesa do Cruzeiro. Foi dele o gol que abriu o placar no Batistão. Guilherme Bissoli empatou o jogo em um lance de bola parada quando a Raposa tinha dois jogadores a menos em campo.

Quem foi mal: Adriano e Fábio

O volante do Cruzeiro atrapalhou a equipe ao ser expulso no fim do primeiro tempo por falta no atacante Luidy, do Confiança. Fábio, um minuto depois, levou também o vermelho por defender uma bola fácil fora da área.

Ex-rivais

O Cruzeiro ficou frente a frente com uma equipe que contava com um ex-técnico do Atlético-MG e três atletas que também passaram pelo seu arquirrival. Rodrigo Santana, comandante do Confiança, dirigiu o time profissional do Galo em 2019. O atacante Neto Berola, o volante Serginho e o meia Daniel Penha.

Pênaltis

A arbitragem teve decisões diferentes em lances de pênaltis. Aos 4 minutos do primeiro tempo, Airton, do Cruzeiro, foi derrubado por Nery Bareiro na área do Confiança, mas o árbitro nada marcou. 

A comentarista de arbitragem da emissora de TV que detém os direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro afirmou que houve a penalidade no lance. Para o Confiança o juiz marcou, certamente, pênalti cometido pelo goleiro Fábio, que derrrubou Neto Berola aos 31 minutos da primeira etapa.

Expulsão do ídolo

O goleiro Fábio recebeu dois cartões vermelhos em menos de um ano. O primeiro contra o Náutico, na penúltima rodada da Série B do ano passado, e o de hoje contra o Confiança. Antes, com mais de 15 anos pelo clube, não havia sido expulso.

Cronologia do jogo

Aos 31 minutos do primeiro tempo, Neto Berola marcou de pênalti o primeiro gol do jogo. O atacante do Confiança chutou no canto esquerdo e deslocou Fábio, que pulou para o lado direito: 1 a 0.

Aos 10 minutos do segundo tempo, Guilherme Bissoli aproveitou cruzamento, se antecipou ao marcador, e deixou tudo igual: 1 a 1.

Aos 26 minutos do segundo tempo o Confiança voltou a ficar em vantagem no marcador. Cristiano fez 2 a 1.

O terceiro gol do Confiança saiu dos pés de Daniel Penha, aos 34 minutos do segundo tempo: 3 a 1. O jogador aproveitou passe de Marcelinho em contra-ataque mortal.

Fonte: UOL/FOLHAPRESS

Imprimir