Cidadeverde.com
Últimas

“Um 2° tempo fora dos padrões”, diz Tonet após goleada diante o São Paulo

Imprimir

Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net

A equipe do 4 de Julho desembarcou em Teresina nesta quarta-feira (9) por volta do meio dia. Após a goleada histórica dentro do Morumbi por 9 a 1 pela 3ª fase da Copa do Brasil. Nitidamente abatido o discurso dos atletas e jogadores girou em torno não só da derrota, mas pela quantidade de gols sofridos. Apesar disso, a equipe tem pouco tempo para se lamentar, pois volta a campo no sábado (12), às 19h, quando enfrenta o Imperatriz-MA pela Série D do Brasileiro. 

O técnico Fernando Tonet lamentou a quantidade de gols sofridos e frisou que o adversário fez questão de mostrar sua superioridade física e técnica. “Dois tempos bem diferentes né? Um primeiro tempo que nos deixou contente, pois fizemos um primeiro gol muito rápido e não sei se isso foi bom ou ruim porque isso daí acordou de vez a equipe do São Paulo. Conversamos ao longo da semana que até uma derrota era esperada lá em São Paulo, de repente uma ida para os pênaltis já seria um grande benefício para nós. O que eu não esperava era um resultado dessa forma. Quando virou o primeiro tempo, no intervalo, eu disse para eles que o 3 a 1 ainda existia a possibilidade de buscar um gol, mas não poderia tomar mais e quando tomamos o quarto gol logo no inicio do segundo tempo eu percebi uma desorganização tática muito grande a parte técnica e física do São Paulo mostrou daí enfim sua grande superioridade”, afirmou o técnico Fernando Tonet.

“O que me entristeceu bastante foi o resultado, não a derrota, pois a derrota era esperado”, completou o treinador. O resultado diante o São Paulo está entre as 10 maiores goleadas que o time paulista aplicou dentro do estádio Morumbi. 

Tonet afirma que após o quarto gol ele viu que brigar pela vaga na próxima fase não era mais opção e a única coisa que pedia aos atletas era que se organizassem defensivamente e parassem de tomar gols, pois muitos deles foram ‘infantis’. “A gente sofreu gols que nem em treinamento a gente sofre. Tivemos gol contra, tivemos lances de bate rebate dentro da área em que a bola não saia de cima da linha dentro da pequena área e ela acabava entrando. São lances que a gente não está acostumado a ver em jogos de futebol”, disse. 

O time tenta se recuperar da ‘ressaca’ pós Copa do Brasil e voltar as atenções na Série D do Brasileiro e busca pelo acesso de divisão, mas segundo os atletas é momento de tirar lições da partida de ontem (8). 

O 4 de Julho estreou na Série D no último final de semana e ficou no empate sem gols diante o Juventude Samas-MA, em São Matheus. O segundo jogo será neste sábado (12), às 19h, diante mais um time maranhense o Imperatriz-MA, na Arena Ytacoatiara, em Piripiri. 

O Colorado está no grupo B que tem além de Juventude, Imperatriz-MA, Tocantinopolis-TO, Guarany de Sobral-CE, Moto Club-MA, Palmas-TO, Paragominas-PA. 

 

 


Pâmella Maranhão 
[email protected]

Imprimir