Cidadeverde.com
Esporte

Série B: Marcinho marca e salva estreia de Mozart Santos no Cruzeiro

Imprimir

Marcinho esteve bem perto de acertar com o CSA. Fora dos planos de Felipe Conceição, o atleta deixaria o Cruzeiro.

Foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro

Mas após a mudança de comando e a chegada de Mozart Santos, ocorrida há dois dias, o meio-campista ficou na Toca da Raposa e, neste sábado, salvou o Cruzeiro de mais uma derrota na Série B do Campeonato Brasileiro, ao marcar o gol de empate, por 1 a 1, com o Goiás pela terceira rodada.

Antes do gol de Marcinho aos 42 minutos do segundo tempo, Joseph fez gol contra bizarro, de peito, aos 11 minutos do primeiro tempo.

Se não foi a estreia dos sonhos de Mozart Santos, o Cruzeiro, ao menos, pontuou pela primeira vez, mas se manteve na lanterna com saldo negativo de três gols. 

O Goiás, por sua vez, perdeu a chance de assumir a vice-liderança, mas garantiu presença no G4, na quarta colocação com cinco pontos.

Antes de a bola rolar, o staff do Cruzeiro jogou sal grosso no gramado do Mineirão, mas não conseguiu espantar os maus olhados. O clube mineiro já havia usado dessa superstição no ano passado, ainda sob o comando de Luiz Felipe Scolari.

O Goiás não tomou conhecimento do Cruzeiro e foi para cima. A primeira chance surgiu aos 4 minutos. David Duarte pegou bola rebatida e bateu firme, mas Fábio defendeu no ângulo. Aos 6 minutos, o Cruzeiro respondeu em chute de primeira de Rafael Sobis. Tadeu deu um tapa na bola.

Aos 11 minutos, o Goiás contou com uma ajuda de Joseph para abrir o marcador. Dieguinho cruzou sem perigo na área, mas o lateral tentou recuar de peito e marcou gol contra, sem chance para Fábio. Lance bizarro no Mineirão.

Aos 33 minutos, Tadeu apareceu em cabeçada à queima roupa de Flávio. Nos acréscimos, aos 46 minutos, Jadson, do Cruzeiro, foi expulso no banco de reservas por reclamação. Sinal da falta de equilíbrio emocional do time.

No segundo tempo, Dadá Belmonte, do time goiano, arriscou e assustou Fábio aos 20 minutos. No minuto seguinte, Tadeu salvou o Goiás em chute perigoso de Eduardo Brock. O goleiro do Goiás voou para pegar a pancada.

Aos 42 minutos, Bruno José recebeu de Felipe Augusto e rolou para trás. Marcinho chutou de canhota e conseguiu passar por Tadeu.

Na quarta rodada, o Cruzeiro visitará a Ponte Preta na quarta-feira, às 21h30, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas Um dia depois, na quinta, às 21h30, o Goiás receberá o CRB na Serrinha, em Goiânia.

Fonte: Estadão Conteúdo

Imprimir