Cidadeverde.com
Cidades

Saúde confirma três casos de Malária em Miguel Alves; pacientes estão isolados

Imprimir

Em Miguel Alves, três pessoas foram confirmadas com malária, doença infecciosa causada por protozoários.  As equipes de vigilância epidemiológica fazem vistoria pela cidade para identificar mais pessoas com sintomas. A Secretaria Municipal de Saúde já realizou testes em 19 pessoas, mesmo assintomáticas, para monitorar a doença na cidade. 

A secretaria municipal de Saúde, Leopoldina Cipriano, disse que esses foram os primeiros casos confirmados da doença na cidade. Ela conta que os três pacientes estão bem, isolados e recebem medicação. 

“Nós temos o primeiro paciente de Miguel Alves com malária.  Ele é um paciente que veio do Pará. Chegou ao Piauí e apresentou os sintomas. Nossa equipe, muito atenta, já fez a notificação e solicitou a regulação desse paciente para o (Hospital) Natan Portela. Foi feito o monitoramento, o teste deu positivo. Ele iniciou o tratamento, voltou para o município e está em isolamento”.

A gestora ressalta que antes desse paciente que veio do Pará apresentar os sintomas, ele teve contato com outros moradores em Miguel Alves. 

“Nós monitoramos e descobrimos que tinha dois pacientes que tiveram contato com esse rapaz e estavam com alguns sintomas. Foi feita a testagem e encaminhamos para o Natan Portela novamente. Deu positivo”. 

Após constatar os casos da doença, as equipes da saúde da família reforçaram as visitas nos locais - na zona rural e na zona urbana - que os pacientes tinham passado. 

“Também solicitamos da Vigilância Sanitária que fizesse esse monitoramento. Fizemos os exames das pessoas que tiveram contato com esses pacientes. Até ontem, a gente já tínhamos feito os exames de 19 pessoas, mesmo assintomáticas”.  

A secretaria ressalta que ocorreu dificuldade na busca por um leito hospitalar para realizar a transferência do paciente para Teresina devido a pandemia da Covid-19.

Foto: divulgação/Ministério da Saúde

MALÁRIA

A malária é uma doença infecciosa febril aguda, transmitida pela picada da fêmea infectada do mosquito Anopheles. O paciente com malária não é capaz de transmitir a doença diretamente a outra pessoa, é necessária a participação de um vetor. 

Os sintomas mais comuns da malária são: febre alta, calafrios, tremores, sudorese, dor de cabeça, que podem ocorrer de forma cíclica. Muitas pessoas, antes de apresentarem estas manifestações mais características, sentem náuseas, vômitos, cansaço e falta de apetite.

A malária tem cura, mas se não for diagnosticada e tratada em tempo, pode evoluir para formas graves da doença. 
 

Fonte: Ministério da Saúde



Carlienne Carpaso
[email protected] 

Imprimir