Cidadeverde.com
Últimas

Após cirurgia no joelho, piauiense Adriana fala sobre ‘sonho olímpico’ adiado

Imprimir

Foto: Instagram 

A atacante Adriana passou por cirurgia no joelho esquerdo na última quarta-feira (7). A jogadora que estava muito próximo de disputar seus primeiros Jogos Olímpicos com seleção feminina acabou sofrendo uma entorse em um treino nos EUA e foi cortada da lista da técnica Pia Sundhage. A lesão conhecida como ‘alça de balde’ e é bem comum em atletas de futebol, porém a recuperação é simples, cerca de um mês deve voltar a atividades nos gramados. Através das suas redes sociais Adriana buscou tranquilizar os fãs e falou sobre o momento. 

Essa é a terceira vez na carreira que Adriana precisa adiar o sonho de vestir a camisa da seleção feminina em uma grande competição por conta de lesão. Quando estava na seleção sub20 ficou fora do Mundial às vésperas do torneio. Em 2019, foi convocada por Vadão para Copa do Mundo e se lesionou no dia seguinte jogando pelo Corinthians e este ano uma nova lesão após convocação para estar em Tóquio.

Créditos: Sam Robles/CBF


 
“Mais uma vez meu sonho terá que ser adiado mais uma vez, quem me acompanha a mais tempo sabe que é um sonho meu disputar olímpiadas ou Copa do Mundo pela seleção, mas infelizmente não foi dessa vez. Estou feliz pelo tempo de recuperação ser bem menor do que eu esperava e assim que voltar o Brasileiro eu já vou estar preparada para ajudar o Corinthians e não vou perder nenhum campeonato o que é o mais importante”, disse Adriana. 

Apesar da frustração em ficar de fora desse ciclo olímpico e de como vinha sendo vem treinada e preterida no time da técnica sueca a atacante piauiense fez questão de contar que desistir de vestir a camisa da seleção em grandes torneios não é algo que passa por sua cabeça. Além disso, fez questão de tranquilizar que o retorno é extremamente rápido. 

“E quem estava mandando mensagens falando sobre não desistir pode ter certeza que isso não vai acontecer. Agora é me preparar mais que nunca para estar pronta e ter outras oportunidades. Obrigada demais a todos pelo carinho”, completou a atacante piauiense. 

A seleção está em Portland, nos EUA e segue lá até 15 de julho e depois vai para o Japão onde faz aclimatação para os Jogos. A seleção brasileira feminina irá buscar medalha de ouro inédita, pois acumula duas medalhas de prata em Jogos Olímpicos. 

A estreia do Brasil nos Jogos Olímpicos será no dia 21 de julho diante da China, em Miyagi. Na sequência, a Seleção Feminina encara a Holanda, no dia 24 de julho, também em Miyagi, e fecha a fase de grupos contra a Zâmbia, em Saitama, no dia 27 de julho.

 

 

Pâmella Maranhão 
[email protected]

Imprimir