Cidadeverde.com
Esporte

Marta comemora quinta Olimpíada com a Seleção brasileira

Imprimir

Em sua quinta participação em Jogos Olímpicos, Marta ainda se emociona como uma caloura. Na véspera da estreia em Tóquio 2020, a capitã da Seleção Feminina não escondeu a felicidade por poder disputar mais uma competição com a Amarelinha.

Créditos: Sam Robles/CBF

Em entrevista coletiva nesta terça-feira (20), Marta tentou descrever o sentimento de voltar aos Jogos Olímpicos, mas acabou ficando sem palavras.

“É uma grande alegria poder estar aqui, na expectativa de poder vivenciar ativamente mais uma Olimpíada. Essa edição é especial não somente pelo momento que vivemos, mas porque é um objetivo que a gente vem buscando há bastante tempo. 

Uma atleta de alto nível sempre vai pensar em jogar as grandes competições e trabalhar constantemente para estar preparada quando a oportunidade chegar. A felicidade é enorme e faltam palavras para descrevê-la”, disse.

Marta estreou nos Jogos Olímpicos em Atenas 2004, aos 18 anos de idade. De lá para cá, muita coisa mudou. Quatro Olimpíadas e 17 anos depois, a atacante chega ao Japão como um dos mais importantes nomes da história do futebol, com seis títulos de melhor jogadora do mundo na bagagem.

Para os Jogos Olímpicos de Tóquio, uma das grandes expectativas da torcida brasileira está no posicionamento de Marta, que é uma mudança trazida pela técnica Pia Sundhage. 

Perguntada sobre este ajuste tático, a atacante lembrou que já está bastante habituada à função, uma vez que a desempenha em seu atual clube, o Orlando Pride, e também atuou desta forma quando jogava no futebol sueco.

“Se a Pia falou que o melhor lugar para eu jogar é aberta na lateral, eu não tenho nem o que discutir. Eu acredito e tento compreender qual a melhor maneira para desempenhar meu papel dentro de campo e ajudar minha equipe. 

Com o passar do tempo, a gente vai se adaptando em algumas posições. Não é novidade para mim e estou procurando fazer da melhor maneira possível. Lá na frente, temos as novinhas que estão correndo bastante. Que essa mistura dê muito certo e a gente possa colher bons frutos”, concluiu.

Nesta terça-feira, a Seleção Feminina foi a campo no Miyagi Stadium, palco da estreia contra a China, para fazer seu último treino antes do jogo. A partida está marcada para as 5h (horário de Brasília) e terá transmissão da Rede Globo, do SporTV e da BandSports.

Fonte:Estadão Conteúdo

Imprimir