Cidadeverde.com
Geral

Nouga Cardoso diz que retorno será 100% remoto e prefeitura orienta vacinação completa

Imprimir

O secretário municipal de Educação, Nouga Cardoso, gravou um vídeo, nesta sexta-feira (30), explicando que o retorno do segundo semestre letivo nas escolas do município, previsto para o dia 04 de agosto, será, inicialmente, 100% remoto. O gestor explicou que o formato híbrido [alternando entre on-line e presencial] será adotado “aos poucos” na rede municipal. 

Nouga afirma, ainda, que a orientação do prefeito de Teresina, Dr. Pessoa, é de que os trabalhadores da educação só retornem presencialmente após completarem o esquema de vacinação contra a Covid-19. 

“Retornaremos com o ensino 100% remoto e pretendemos evoluir para o ensino híbrido, onde se alterna parte dos alunos recebendo  conteúdo na escola e parte de alunos recebendo conteúdo nas suas casas”, disse o secretário.

Nouga explica que as escolas estão sendo vistoriadas e o que o retorno presencial só acontecerá após ser possível atender aos protocolos sanitários contra a disseminação do coronavírus. O secretário afirma que o retorno será seguro.  

“Queremos  aqui tranquilizar toda comunidade escolar dizendo que as escolas só receberão alunos para aulas  presenciais após fizermos o checklist de todos itens de segurança orientados pelos órgãos de saúde e pela Vigilância Sanitária. Estamos em entendimento com o Ministério Público mostrando as condições reais de nossas escolas no acolhimento destas crianças. Reforçamos que   a orientação do prefeito e do vice-prefeito é de que os trabalhadores da educação que prestarão serviço nas escolas somente poderão fazer isso após completa imunização destes”, acrescenta Nouga. 

Ministério Público

A 38ª Promotoria de Justiça de Teresina expediu recomendação pela retomada das atividades escolares presenciais, priorizando as séries do processo de alfabetização (1º ao 3º do ensino fundamental), sem prejuízo da manutenção do regime híbrido para o segundo semestre letivo de 2021. Outra orientação é que medidas sanitárias e de prevenção sejam implementadas, sendo essencial que as unidades escolares promovam orientações aos estudantes e aos familiares sobre as medidas preventivas e de contenção da propagação do coronavírus.

A 42ª Promotoria de Justiça de Teresina expediu recomendação para que as aulas presenciais sejam retomadas nas redes municipal e estadual somente após todos os trabalhadores em educação receberem as duas doses da vacina contra a covid-19.  No entanto, hoje (30), o procurador- geral em exercício, Hugo de Sousa Carvalho, dirimiu o conflito, reconhecendo que a 42ª PJ não possui atribuição legal para expedição de recomendação que trate de políticas públicas de saúde e de educação.

Izabella Pimentel
[email protected]

Imprimir