Cidadeverde.com
Esporte

Seleção feminina de vôlei bate forte Sérvia e lidera grupo em Tóquio

Imprimir

No desafio mais complicado na Olimpíada de Tóquio até agora, a seleção brasileira feminina de vôlei oscilou neste sábado, mas derrotou a forte Sérvia por 3 sets a 1, com parciais de 25/20, 25/16, 23/25 e 25/19.

Foto - Wander Roberto/COB

A quarta vitória da equipe veio sobre as atuais campeãs mundiais, consideradas as rivais mais complicadas do Grupo A.

O resultado deu moral ao time brasileiro, que subiu para a liderança da chave, agora com 11 pontos, dois acima das sérvias.

Já classificada para as quartas de final, a seleção vai encerrar sua participação no grupo na segunda-feira, contra o Quênia. Antes, a seleção superou Coreia do Sul (3 a 0), República Dominicana (3 a 2) e Japão (3 a 0).

O triunfo, muito comemorado pelas jogadoras do Brasil, foi um presente de aniversário para José Roberto Guimarães, que completa 67 anos neste sábado. 

O tricampeão olímpico como treinador fez apenas uma mudança na escalação do time, em razão da lesão sofrida pela levantadora Macris no jogo passado.

Roberta foi a substituta, como era esperado. Também foram titulares Tandara, Gabi, Fê Garay, Carol Gattaz, Carol, além da líbero Camila Brait.

Com esta formação, o Brasil se destacou por uma atuação mais coletiva, em detrimento do desempenho sérvio focado em Tijana Boskovic, maior pontuadora do jogo, responsável por nada menos que 32 pontos. Pela seleção, os destaques individuais foram Tandara, com 19, e Fê Garay, com 17.

Mesmo sem Macris, a seleção começou bem o jogo. Abriu logo cinco pontos de vantagem, mostrando boa sintonia de Roberta com as titulares. 

A equipe sérvia chegou a se aproximar na metade da parcial, mas as brasileiras foram eficientes, principalmente com os ataques de Tandara, com seu melhor início de jogo em Tóquio. Reconstruíram a frente de cinco pontos na reta final e venceram o set sem sustos.

A segunda parcial foi mais parelha. A seleção só começou a desgarrar no placar ao chegar ao 12º ponto. Mas não parou mais.

Com Tandara e Carol Gattaz cada vez mais soltas em quadra, o Brasil deslanchou diante de uma Sérvia aparentemente sem reação. Foi um dos melhores sets do time nacional na Olimpíada até agora

Mas as sérvias resolveram reagir. Sob o comando de Tijana Boskovic, o adversário cresceu no jogo e equilibrou as ações. O terceiro set foi disputado ponto a ponto.

A Sérvia abriu vantagem ao fazer 18/16, exigindo maior concentração das brasileiras. A virada veio em 20/19. Mas o time sérvio não aliviou, virou novamente e fechou o set.

O quarto set foi semelhante. Porém, com o Brasil ligeiramente superior a partir da metade da parcial. A seleção comandada por Zé Roberto não tinha mais a mesma confiança do segundo set e cometia mais erros.

Mas, aos trancos e barrancos, fez 20/16 e não deixou mais as sérvias encostarem no placar até o ponto final.

Fonte: Estadão Conteúdo

Imprimir