Cidadeverde.com
Geral

Equatorial Piauí investe cerca de 7 milhões nazona rural da capital

Imprimir

Foto:Equatorial

Além da população da zona urbana, a zona rural da capital também será diretamente beneficiada pelo Plano Teresina II, que prevê ações de melhorias na qualidade do fornecimento de energia elétrica. Até o final do ano, mais de R$ 40 milhões serão investidos na cidade e desse total, aproximadamente 7 milhões destinados às áreas rurais. Serão mais de 54 km de novas redes em regiões rurais e mais de 1.300 postes que vão garantir mais robustez, segurança e qualidade à rede elétrica.

Moradores que residem na estrada da Usina Santana, Poty Velho, PI 113, Taboquinha, Vista Alegre, Localidade Caminho Novo, Cacimba Velha, Santa Teresa, Alameda dos Sábias e Soturno serão beneficiados. “As ações e investimentos realizados com o Plano Teresina II ajudam na preparação da rede em períodos de maior consumo. Realizamos substituições de rede em final de vida útil, fazemos as divisões de áreas de transformação e instalação de equipamentos para garantir a continuidade do sistema de forma integrada na área urbana e rural da capital”, explica Adielson Rocha, Executivo de Obras RD da Equatorial Piauí.

O Plano Teresina II busca trazer mais confiabilidade e capacidade de fornecimento de energia aos teresinenses com a troca de condutores, chaves, isoladores e postes deteriorados. Os investimentos em manutenção, construção e melhoria da rede elétrica da capital vão beneficiar em torno de 63 mil unidades consumidoras e aproximadamente 250 mil teresinenses em todas as zonas da capital.

Estudos foram realizados para definir um planejamento estratégico que atenda as áreas que mais precisam de reforço. “O plano prevê o robustecimento das redes, redução dos blocos de carga, flexibilização do sistema, a localização rápida dos defeitos, além da orientação estruturada do manejo de árvores nas áreas urbanas da cidade”, afirma o executivo da distribuidora.

Continuidade de ações

O Plano Teresina II é uma continuidade do Plano Teresina I, realizado em 2020 e que teve investimento de R$ 11,3 milhões na substituição de 65 km de rede elétrica, recondutoramento dos principais alimentadores, construção de 4 novos alimentadores e mais de 54 divisões de áreas. Todas essas ações contribuíram para a melhoria do fornecimento a quase 216 mil clientes da capital.

 


Da Redação
[email protected]

Imprimir