Cidadeverde.com
Últimas

Em nova inspeção, CRM detecta irregularidades no hospital do Buenos Aires

Imprimir

Foto: CRM

O Conselho Regional de Medicina do Piauí (CRM-PI) voltou a inspecionar as instalações do Hospital Buenos Aires e constatou que a unidade de saúde permanece com as falhas encontradas há 5 meses. A inspeção atende a uma solicitação do Ministério Público Estadual (MPE).

De acordo com relatório divulgado pelo CRM, os maiores problemas foram encontrados na ala de repouso dos profissionais. Há também problemas em escalas e até falta de médicos.

“Foram encontradas irregularidades, incluindo o descumprimento de normas previstas para o combate à pandemia da Covid-19, como espaçamento mínimo das camas e falta de lençóis. Também foram encontradas falhas nas escalas médicas e falta de médicos suficientes, como neonatologistas para atender a grande demanda”, afirma o CRM.

A primeira inspeção foi realizada no dia 05 de março. Na ala de repouso feminino, segundo o Conselho, a situação é mais delicada e há relator de profissionais que dormem no chão do local.
“Foi constatado o subdmensionamento do espaço para a quantidade de profissionais, não distanciamento mínimo das camas, chegando os profissionais a dormirem no chão por falta de camas, principalmente nos dias de quarta e sexta-feira, quando as equipes de plantão têm a maioria mulheres, incluindo médicas, enfermeiras e fisioterapeutas. Dos dois vasos sanitários, apenas um funciona, o outro se encontra entupido.  As escalas médicas de obstetrícia e neonatologia permanecem com buracos e profissionais sem perspectiva de férias, pois quando chega o período de vacância não há previsão de profissionais substitutos”, diz o relatório.

O CRM-PI recomendou a regularização dos problemas detectados tanto à direção do hospital, quanto à Fundação Municipal de Saúde (FMS) e também enviou relatório ao Ministério Público Estadual.  

Em contato com a FMS, o órgão disse que só vai se manifestar quando for notificado.

Da Redação
[email protected]

Imprimir