Cidadeverde.com
Geral

Motorista de aplicativo que filmou próprio assalto revela pânico

Imprimir

O motorista de aplicativo que filmou o próprio assalto, que aconteceu na última quinta-feira (5), no Bairro Santa Cruz, zona Sul de Teresina,  revela que está há noites sem conseguir dormir direito. 

O assalto foi praticado por um passageiro que embarcou no carro do motorista de aplicativo em uma pousada localizada no bairro Parque Alvorada em Timon (MA) no início da noite. Além do assaltante, uma mulher, que estava em  sua companhia, também embarcou no veículo.

 “A corrida foi da pousada até a casa da moça, na Vila do Bec, em Timon, onde ela desembarcou e depois fui com o assaltante para o destino final, no bairro Santa Cruz. Quando chegou ao destino o assaltante coloca a arma na minha cabeça e anuncia o assalto”, relata a vítima, de 34 anos, que prefere não se identificar. 

Desconfiado, antes da ação criminosa o motorista já havia acionado um aplicativo em seu celular que grava vídeo na câmera frontal e envia as imagens para uma nuvem de armazenamento. O assalto foi  totalmente filmado. 

 

 

Nas imagens o assaltante repete a todo momento que o  motorista é “polícia” e pede a  ele sua 40 [pistola.40]. A vítima, que tem uma arma apontada para a cabeça, diz que não é policial e entrega a carteira e o celular.

Após descer do carro, o assaltante entra no cemitério da Santa Cruz.

Passados quatro dias do assalto, o motorista de aplicativo conta que ainda está muito assustado e ficou com medo do assaltante atirar nele. “Me senti muito mal, foi muito tenso. Ao ponto de passar noites sem dormir e em pânico”, contou ao Cidadeverde.com.

O celular do motorista foi recuperado após ele retornar à casa da mulher que estava na companhia do assaltante na pousada. 

Um Boletim de Ocorrência foi registrado na Polícia Civil. 


Da Redação
[email protected]

Imprimir