Cidadeverde.com
Esporte

Vasco perde para o Remo e se afasta novamente do G4 da Série B

Imprimir

O Vasco perdeu para o Remo por 2 a 1, nesta sexta-feira (13), no Baenão, pela 18ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, e desperdiçou mais uma oportunidade de encostar na ponta da tabela da competição.

Foto - Rafael Ribeiro - Vasco

Com o resultado, o Cruzmaltino permanece com 28 pontos, na 7ª colocação. A equipe paraense, por sua vez, vai ao 12º lugar, com 23 pontos.

A derrota faz o time de Lisca descer ao menos uma posição na tabela, já que o Goiás também venceu nesta sexta-feira e está na 3ª posição. Operário, Avaí e Botafogo entram em campo entre sábado e domingo, e podem passar a equipe carioca.

Na próxima rodada, na terça-feira (17), o Leão visita o Confiança no Batistão, em Aracaju-SE. Já o Gigante da Colina recebe o Londrina na quarta (18), às 21h30, em São Januário.

O JOGO

Os donos da casa começaram melhor e rapidamente abriram o placar, quando Erick Flores fez bom cruzamento pela direita e Renan Gorne apareceu sozinho para completar de cabeça para o fundo do gol, aos 14 minutos.

O Leão continuou pressionando e, aos 26, depois de ótima cobrança de escanteio de Matheus Oliveira, Romércio subiu bem e cabeceou para ampliar o resultado.

O Vasco criou poucas chances claras na primeira etapa. Porém, quando a oportunidade veio, os cruzmaltinos não desperdiçaram.

Zeca fez um lançamento longo para Léo Jabá na área. O camisa 7 se protegeu da marcação, girou o corpo e rolou a bola açucarada para Sarrafiore, que chegou batendo de primeira e devolveu o Vasco à partida.

O Remo só não foi ao intervalo com uma goleada graças a Vanderlei, que havia falhado no segundo gol adversário.

Entre os 34 e 37 minutos, Erick Flores, duas vezes, e Romércio obrigaram o goleiro vascaíno a fazer intervenções dificílimas.

SEGUNDO TEMPO

Se com as boas defesas Vanderlei parecia se redimir do erro cometido no gol de Romércio, na etapa final ele complicou a vida do Cruzmaltino. E de maneira bizarra.

Após lançamento nas costas da zaga vascaína, o goleiro saiu muito mal, perdeu o tempo da bola e, fora da área, deu um tapa nela para evitar que Renan Gorne ficasse na cara do gol e sem ninguém à sua frente. O lance rendeu o cartão vermelho direto ao arqueiro.

QUEIXA VASCAÍNA

O primeiro gol do Remo, marcado por Renan Gorne, gerou reclamações do elenco do Vasco, principalmente do técnico Lisca.

Segundo os cruzmaltinos, o atacante do Remo estava adiantado no momento do cruzamento de Erick Flores. Como na Série B não há a utilização do VAR, valeu a decisão da arbitragem em campo.

Fonte: UOL/FOLHAPRESS

Imprimir