Cidadeverde.com
Últimas

Sefaz adere ao programa Pró-Equidade de Gênero, Raça e Diversidade

Imprimir

A Secretaria da Fazenda do Piauí (Sefaz) aderiu ao Programa Pró-Equidade de Gênero, Raça e Diversidade. A ação é do governo estadual por meio da Coordenadoria de Estado de Políticas para as Mulheres (CEPM). O lançamento do programa na Sefaz ocorreu, nesta quinta-feira (19), durante reunião virtual com a participação do secretário da Fazenda, Rafael Fonteles, e da coordenadora de Estado de Políticas para as Mulheres, Zenaide Lustosa.

O programa tem como objetivo difundir novas concepções na gestão organizacional, combatendo desta forma a discriminação e desigualdade de gênero, raça e diversidade, praticada no ambiente de trabalho, buscando promover a equidade de gênero, raça e diversidade no que diz respeito às relações formais de trabalho e à ocupação de cargos de direção.

Os órgãos governamentais poderão desenvolver ações que visam ampliar a divulgação dos canais de denúncia e acolhimento de vítimas de violência doméstica, orientar e acolher em situação de assédio sexual e moral no trabalho para que possam escolher melhores alternativas que garantam a segurança da vítima, em conformidade com o que preceitua a Lei Maria da Penha.

“Inicialmente são 10 órgãos que aderiram ao programa. O machismo é estrutural e se espalha em todos as esferas e a gente tem o reflexo disso na sociedade, com mulheres morrendo. Abordamos também a questão do assédio moral e sexual. O assédio moral e sexual são sérios. As mulheres sofrem e os homens também. Isso se reflete muito na saúde mental e na produção dos profissionais”, afirmou Zenaide.

Os eixos do programa abordarão temas relacionados à Gestão de Pessoas e Cultura organizacional.

O Programa Estadual Pró-equidade de Gênero, Raça e Diversidade, na primeira etapa em 2021, será nas intuições públicas pelo período de um ano. As organizações públicas que executarem de maneira satisfatória as ações, após acompanhamento e avaliação podem ser premiadas com o Selo Pró-equidade de Gênero, Raça e Diversidade, atestando que a instituição possui boas práticas de trabalho levando em consideração a equidade de gênero, raça e diversidade no âmbito organizacional.

Para o secretário Rafael Fonteles, a busca pela equidade é uma política de governo. “Essa é uma política do governo de promover a equidade entre homens e mulheres, a diversidade. Aos poucos a gente tenta transformar numa política de estado, através de programas como esse. A Sefaz está abraçando o programa e contem conosco”, afirmou o gestor.

Os órgãos que aderem ao Programa Estadual Pró-Equidade, Gênero, Raça e Diversidade se comprometem a sensibilizar e capacitar periodicamente servidores públicos, terceirizados e estagiários sobre a importância de prevenir e erradicar de toda forma a discriminação de gênero, raça e diversidade na rotina dos órgãos governamentais.


Da Redação
[email protected]

Imprimir