Cidadeverde.com
Últimas

Mourão admite que relação com Bolsonaro 'não é simples', mas promete lealdade

Imprimir

Foto: Alan Santos/PR

O vice-presidente Hamilton Mourão admitiu nesta segunda-feira, 23, que não vive um bom momento de sua relação com o presidente Jair Bolsonaro, a quem promete lealdade, apesar das desavenças. "Não é uma relação simples. Nunca foi entre presidente e vice, nós não somos os primeiros a viver esse tipo de problema. Mas o presidente sabe muito que ele conta com a minha lealdade acima de tudo. Ele pode ficar tranquilo sempre a meu respeito", disse o general - que negou ter cogitado renunciar ao cargo devido a desentendimentos com o chefe do Executivo.

Segundo reportagem do jornal O Globo, a relação entre os dois se encontra em seu pior momento. Bolsonaro teria se irritado ao saber pela imprensa do comparecimento de Mourão a uma reunião às escondidas com o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, inimigo número um da vez do presidente. A atitude do vice seria um dos motivos pela falta de condições de permanecer no cargo.

A reunião, revelada pelo Estadão, ocorreu no último dia 10, quando o presidente assistiu a blindados da Marinha passarem em frente ao Congresso na data para a qual estava prevista a votação da PEC do voto Impresso, pauta prioritária do presidente, mas que acabou sendo arquivada pelo Parlamento. Naquele dia, Mourão assegurou a Barroso que as Forças Armadas não embarcariam em aventuras golpistas.

O presidente tem feito ataques sistemáticos ao ministro e promete entregar ao Senado pedido de impeachment contra Barroso, assim como fez com o ministro Alexandre de Moraes na última sexta-feira (20).

 

Fonte: Estadão Conteúdo 

 

Imprimir