Cidadeverde.com
Política

Proposta quer proibir voto de deputados-candidatos na eleição para o TCE

Imprimir

Foto: Roberta Aline/Cidadeverde.com 

O presidente da Assembleia Legislativa, Themistocles Filho, irá colocar para votação da mesa diretora da casa proposta que muda as regras para eleição do conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE). Pela proposta, os deputados que forem candidatos não vão poder votar e terão que declarar abstenção no momento da eleição. 

Essa proposta causou revolta entre alguns deputados, como o emedebista José Santana. Segundo o parlamentar, Flora Izabel (PT) seria beneficiada. “É uma vergonha. Acredito que isso permite que os suplentes, que a maioria são do PT, votem na eleição beneficando a Flora”, disse.

O presidente da Alepi, Themistocles Filho, afirma, porém, que a proposta visa apenas que o deputado-candidato não vote, mas não trata da convocação dos suplentes. “Vamos colocar para votação da mesa diretora, que vai decidir. É apenas a abstenção do deputado que é candidato, mas caberá à mesa decidir”, comentou. 

A proposta tem causado grande repercussão na casa e, nos bastidores, começa a crescer um clima de ‘antipetismo’. Alguns deputados começam a questionar o fato do PT insistir na candidatura de Flora Izabel, já que o partido terá duas vagas na chapa majoritária de 2022.

Caso venha a ser aceita, a proposta impediria os votos de Flora Izabel (PT), José Santana (MDB), Flávio Júnior (PDT) e  Wilson Brandão (Progressistas). 
A deputada Flora afirma que votará favoravelmente a proposta. “Se for constitucional, a Mesa Diretora deverá apreciar essa proposta. O que sei é que externa a Assembleia. Foi uma pessoa que entrou com uma proposta para ser analisada. Sou a vice-presidente e votarei sim”, destacou.

A reunião da mesa diretora que dará a palavra final sobre a proposta ocorrerá na sexta-feira.


Flash Lídia Britto
[email protected] 

Imprimir