Cidadeverde.com
Política

Novo desembargador diz que serve ao judiciário e que continuará o mesmo

Imprimir
  • tj7.jpg Roberta Aline
  • tj6.jpg Roberta Aline
  • tj5.jpg Roberta Aline
  • tj4.jpg Roberta Aline
  • tj3.jpg Roberta Aline
  • tj2.jpg Roberta Aline
  • tj1.jpg Roberta Aline

O Tribunal de Justiça do Piauí (TJ/PI) empossou nesta quarta-feira (01/09) o desembargador Manoel de Sousa Dourado como novo desembargador. O juiz  foi eleito em sessão extraordinária pelo critério de merecimento.

Bastante elogiado pela atuação na magistratura, Manoel Dourado foi definido como um juiz “equilibrado, de diálogo e de serviço” a justiça do Piauí.

Em seu discurso de posse, o desembargador Manoel Dourado lembrou de suas origens, da família e reforçou o compromisso de bem servir a sociedade e ao Judiciário.

“Agradeço a cada servidor com quem tive o prazer de trabalhar até aqui e quem me conhece sabe, seguirei da mesma forma, não mudarei nada, continuaremos com o desafio de bem levar a justiça aos que por ela buscam no nosso judiciário”, disse o novo desembargador. 

O desembargador ressaltou ainda que é uma pessoa feliz e agradecida. “Sou um homem feliz, e um homem feliz é grato”. 

Fotos: Ascom/TJ

Para o presidente do Tribunal de Justiça do Piauí, desembargador José Ribamar Oliveira, a escolha de Manoel Dourado representa a grandiosidade do trabalho por ele desenvolvido para a justiça piauiense nos 130 anos de história do tribunal.

“Como Juiz auxiliar da nossa gestão tem ajudado muito no desenvolvimento de nossas ações e vai continuar ajudando como julgador do 2º grau e como coordenador de uma coordenadoria de assuntos institucionais que estamos criando, exatamente para que continue nos ajudando com seu trabalho”, disse o presidente do TJ-PI.

Estiveram na posse o Corregedor Geral, desembargador Fernando Lopes e os desembargadores Erivan Lopes, Raimundo Eufrásio, Hilo Almeida, e a desembargadora Eulália Pinheiro. Participaram também familiares, amigos, servidores, servidoras, magistrados e magistradas, advogados e advogadas que conviveram com o desembargador Manoel Dourado ao longo de sua carreira.

Foto: Roberta Aline

 


Flash Yala Sena (com informações do TJ/PI)
[email protected]

 

Imprimir