Cidadeverde.com
Geral

“Policiais sabem que não podem”, diz comandante sobre presença de PM em ato

Imprimir

Fotos: Roberta Aline

 

O comandante da Polícia Militar do Piauí, coronel Lindomar Castilho, reafirmou nesta segunda-feira, véspera do 7 de Setembro, que policiais militares da ativa não podem participar de ato político. 

No feriado da Independência – nesta terça-feira – grupos bolsonaristas estão convocando manifestações em todo o País com a presença de militares.

A promotoria Militar já advertiu que a legislação proíbe a participação de militares em manifestações políticas, veda a filiação partidária e crítica ao governo.

O comandante destacou que irá colocar homens nas ruas para reforçar a segurança, mas que é vedado a participações de militares. Tanto o Código Militar como o estatuto proíbem. 

“Policiais sabem que não podem participar de ato político. Eles correm o risco de serem fotografados ou filmados de responderem por ações administrativas e penais”, disse o comandante. 

Um grupo de Teresina que batizou o movimento de “7 de Setembro – eu vou -Nova independência” convoca carretara para às 16h, no Posto Texano, na avenida Zequinha Freire, bairro Santa Izabel, zona Leste de Teresina.

Outro grupo de esquerda puxa o movimento “#ForaBolsonaro” em ato neste 7 de Setembro, a partir das 8h, em Frente à Assembleia Legislativa. Haverá celebração ecumênica, shows e falas. 

Oitos estados anunciaram que vão punir oficiais e praças que participarem das manifestações. São os estados do Amazonas, Bahia, Espírito Santo, Maranhão, Paraíba, Piauí, Roraima e São Paulo. Rio Grande Sul e Distrito Federal não vão impedir manifestações.

 

Flash Yala Sena
[email protected]

Imprimir