Cidadeverde.com
Esporte

Pelé responde bem ao tratamento e quadro clínico é estável após retirada de tumor

Imprimir

Pelé se recupera na UTI do hospital Albert Einstein, onde deverá ficar até que possa sair caminhando. Não há prazos para isso. Seu caso não é dos mais simples. Ele foi submetido a uma cirurgia para retirada de um tumor no cólon direito. 

Pelé está internado no hospital Albert Einstein (Foto: CBF/Divulgação)

Exames de rotina detectaram a lesão, que está sendo analisada. Ele está em observação. Seu estado é estável. Novos boletins médicos são aguardados. Ocorre que seu quadro não se alterou, o que faz os médicos não terem o que comentar nesse momento.

A boa notícia é que não houve piora. Pelé deixou de fazer exames clínicos no ano passado por causa da pandemia. Também fechou sua agenda para eventos promocionais. Passou a ficar em casa e sob os cuidados dos filhos e da mulher. 

Quando acha que tem de se manifestar publicamente sobre algum assunto, usa suas redes sociais para tanto. Gravou alguns vídeos também. A previsão de ele deixar a UTI não foi realizada. Era para ele estar nesta quarta-feira num quarto. Isso ainda não aconteceu.

Como tem 80 anos, sua recuperação é mais lenta. O fato de não ter tido nenhuma piora de um dia para o outro significa que seu corpo está respondendo bem ao tratamento.

É claro que ele está sendo monitorado. Ele já passou por períodos mais longos internados. A família prefere esperar por sua melhora para poder liberar mais informações.

Não está descartado que um novo boletim seja divulgado nesta quinta. Se Pelé responder bem ao tratamento, pode deixar a UTI e esperar pela recuperação num quarto do hospital.

Visitas de amigos ainda não estão liberadas. Apenas seus filhos e a mulher, Márcia, estão liberados para vê-lo. A pedido da família, nenhuma informação foi divulgada.

Há menos de um mês, Pelé fez um convite para seus seguidores no Instagram para que participassem da Pelé Foundation na lutra contra a covid-19 no Brasil. Ele promoveu um leilão de camisas de clubes autografadas por ele e por alguns amigos do tricampeonato mundial de 1970. 

Também convidou amigos como Neymar, Cristiano Ronaldo, David Beckham e Mbapppé para se juntar a ele nesse trabalho. O dinheiro arrecadado seria revertido para instituições do País.

Em sua última postagem, ele agradecia o carinho de todos que se preocupam com ele. Revelou o tumor no cólon detectado nos exames regulares.

Fonte: Estadão Conteúdo

Imprimir