Cidadeverde.com
Esporte

Atlético-MG bate o Fortaleza e abre sete pontos na liderança do Brasileiro

Imprimir

O Atlético-MG venceu mais uma no Campeonato Brasileiro e, desta vez, a vítima foi o Fortaleza. Na tarde deste domingo (12), o Galo fez 2 a 0 em cima do Leão do Pici e aumentou sua distância para o segundo colocado, o Palmeiras. 

Foto: Pedro Souza / Atlético-MG

Com a vitória no Castelão, na 20ª rodada, o time alvinegro chega aos 42 pontos, sete a mais do que o Verdão - que perdeu para o Flamengo -, estacionado nos 35. Os gols do Alvinegro foram marcados por Zaracho e Junior Alonso.

O Atlético-MG foca agora para a Copa do Brasil. Na quarta-feira (15) o Alvinegro faz o jogo de volta das quartas de final contra o Fluminense, às 19h, no Mineirão. Na partida de ida o Galo levou a melhor e venceu por 2 a 1, por isso joga pelo empate.

O Fortaleza também tem a Copa do Brasil pela frente. O Leão cearense enfrenta o São Paulo, no Castelão, nesta quarta, mas às 21h30.

Na ida, no Morumbi, o placar terminou em 2 a 2, após o Tricolor abrir dois de vantagem. Quem vencer avança de fase. Novo empate leva a decisão para os pênaltis. Primeiro tempo 'pegado'.

JOGO

O primeiro tempo foi bastante disputado no meio-campo. O Fortaleza finalizou mais, assustou com mais ímpeto o goleiro do Atlético-MG, mas o placar não foi modificado nos primeiros 45 minutos. 

Como são dois times bem organizados e com características ofensivas, se esperava um jogo até mais franco, aberto. Só que não foi bem assim, houve muita cautela de ambos os lados.

O nervosismo foi uma característica da primeira metade do jogo, com jogadores e técnico do Atlético-MG reclamando muito da arbitragem. Houve também duelos particulares dentro do gramado, com Lucas Lima discutindo com Guilherme Arana, com Nacho Fernández.

No segundo tempo os rumos do jogo começaram a mudar bem cedo. Nos minutos iniciais o Galo abriu o placar após trama ofensiva entre três jogadores importantes do sistema ofensivo alvinegro: Zaracho, Nacho Fernández e Hulk. 

O gol deu mais tranquilidade para os atletas e o técnico Cuca, que terminou o primeiro tempo nervoso, mas mudou seu semblante após sua equipe marcar.

O Galo foi superior durante toda a segunda etapa e foi contemplado com mais um gol. O paraguaio Junior Alonso ampliou de cabeça, colocando o time de Cuca em situação ainda mais favorável na luta pelo título brasileiro.

Fonte: Estadão Conteúdo

Imprimir