Cidadeverde.com
Últimas

Kobayashi faz apelo sobre falta de apoio ao Altos na Série C e cita presidente: "Sempre só"

Imprimir

 

Fotos: Luís Júnior/Ascom Altos

A derrota do Altos ontem (18) diante o Paysandu-PA, no estádio Albertão por 3 a 2 veio como um balde de água fria nas metas do time nessa reta final da temporada. Apesar dos muitos problemas internos e atrasos sálariais que se aproximam dos três meses o grupo comandado por Paulinho Kobayashi esteve próximo de retornar ao G-4 da Série C do Brasileiro e estar na fase de mata mata. O resultado negativo praticamente eliminou essas chances, pois agora não dependem somente de si, e após o jogo o técnico do Jacaré ressaltou esses cenários. 

O Altos perdeu a vaga no detalhe, pois marcou gols, mas teve uma tarde pouco inspirada defensiavamente, mas Kobayashi fez questão de frisar o peso dos problemas extra-campo neste momento foram determinantes e que a principal missão dentro da Série C foi cumprida que era a pernamência na competição. Algo inédito para o estado do Piauí ficar na Terceira Divisão do Brasileiro por dois anos consecutivos. 

Na tarde de hoje (19) acontecem mais três jogos do Grupo A e dependendo de dois dos três resultados o Altos ainda pode ter chances de voltar ao G-4 e chegar diante a Jacuipense-BA, em Salvador com porcentagem de classificação para mata-mata. O técnico do Jacaré aproveitou o pós-jogo também para fazer uma especie de 'apelo'. "O Warton está sempre muito só na situação e correndo atrás de tudo', pontuou. 

A equipe volta a campo no próximo sábado (24) quando enfrenta o Jacuipense-BA, no estádio Manoel Barradas, em Salvador. O jogo é válido pela 18ª rodada da Série C, último jogo da fase de grupos. 

Derrota para o Paysandu: 

"Eu acho que pesou o desgaste,né? Não dentro de campo como psicologico. Eu acho que existe um desgaste muito grande. Os atletas tem a vontade, disposição, mas quando se trata da parte psicologica é normal, é natural, nós seres humanos acaba caindo um pouco, mas nós não podemos culpa-los de nada. Temos que entender que conseguimos um objetivo importantissimo para o estado do Piauí, não é só para o Altos. Eu acho que o estado do Piauí está ganhando com isso em ter um time do Piauí novamente na Série C", disse Kobayashi.

Pernamência na Série C do Brasileiro:

"O planejamento tem que ser feito para Série C e essa ajuda seria muito boa para que as pessoas entendessem que quem está representando aqui não é só o Altos, nem a cidade de Altos é o estado do Piauí. Nos outros estados eles valorizam muito e temos que fazer o mesmo. A gente que tem muitos que gostariam de estar na Série C, mas hoje é o Altos que representa o estado. É preciso rever alguns conceitos e tentar ajudar, o máximo que puder você vai estar ajudando o estado", afirmou o técnico do Altos. 

Atrasos saláriais e diretoria:

"É normal a pessoa se abater, se abalar. O trabalhador ele gosta de trabalhar e ser recompensado e hoje a nossa recompensa é a Série C, a pernamência e não podemos deixar de ressaltar isso. Essa ajuda que eu falo é sempre bem vinda, pois muitas vezes o Warton está sozinho na situação e tem que correr atrás de muita coisa e não podemos culpa-lo só, pois eu acho que é muito fácil apontar o dedo e culpar alguém, o Warton está sempre muito só", finalizou Paulinho Kobayashi. 

Reconhecimento ao elenco: 

"Se nos tivessemos ganho estariamos em segundo e passado o próprio Paysandu e tinhamos a faca e o queijo na mão, infelizmente não conseguimos cortar para comer então hoje temos só que agradecer ao desempenho dos atletas que foi muito bom e conseguiram feito inédito para o estado que foi manter um clube do Piauí por dois anos na Série C. Tem que parabenizar esses atletas", lembrou Kobayashi. 

 

Pâmella Maranhão 
[email protected]

Imprimir