Cidadeverde.com
Economia

Produtores comemoram federalização de rodovias no cerrado piauiense

Imprimir

 

Produtores agrícolas que atuam no cerrado piauiense comemoraram o anúncio de federalização de trechos das rodovias PI-247 e PI-392, feito pelo Governo Federal nesta segunda-feira(20). A expectativa é que a medida, em conjunto com outras ações, possibilite uma melhor infraestrutura para o escoamento da produção. 

O diretor executivo da Associação dos Produtores de Soja (Aprosoja), Rafael Maschio, destaca que a atual situação das rodovias estaduais encarece os custos que os produtores têm para o escoamento da produção.

“O grande problema nosso é a logística interna dos cerrados. Essa produção de mais de 5 milhões de toneladas, onde mais de 90% desse volume é produzido na região, a logística interna, a saída para as BRs, é muito complicada. A gente vê esse problema ano a ano, dificuldades dos produtores e dos transportadores. Isso encarece muito o custo de produção. Tem fazenda que chega a pagar até 50% a mais em virtude disso”, destacou. 

Com a federalização, a expectativa é que os trechos passem por maiores investimentos por parte do governo federal, principalmente na melhoria das condições de trafegabilidade. 

Ontem, durante a reunião que marcou o anúncio da federalização dos trechos das rodovias estaduais, o ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, afirmou que a iniciativa deve trazer ganhos positivos para a produção agrícola dos cerrados piauienses. “O nosso grande problema é o gargalo da nossa logística. Fizemos o apelo ao ministro Tarcísio de levar esses investimentos para o nosso estado através de uma federalização de rodovias. Nós iremos incrementar um circulo da produção do nosso cerrado. Será o maior investimento em melhorar a capacidade de produção no nosso estado”, explicou.

 

 


Natanael Souza
[email protected] 

 

Imprimir