Cidadeverde.com
Geral

Com hidrelétricas em plena atividade, Nordeste exporta energia para o Sudeste

Imprimir

Foto: Julio Borges/Chesf

A Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf) informou em comunicado que suas hidrelétricas estão em plena atividade e vão garantir, nos próximos meses, até 7.000 MW médios de energia limpa para o Sistema Interligado Nacional (SIN). O número é considerado um recorde de geração da Empresa que não era alcançado desde 2012. 

De acordo com a empresa, o Nordeste tem apresentado geração de 20.000 MW médios. Desse total, a Chesf participa com aproximadamente 35% somando hidrelétricas e parques eólicos próprios. 

O reservatório de Boa Esperança, no Rio Parnaíba, por exemplo, está com 67% do volume útil. O reservatório de Sobradinho (BA), o maior do Nordeste, está com 41%, índice considerado positivo pela direção da empresa. 

Segundo o diretor de Operação, João Henrique Franklin, o reservatório de Sobradinho pode contribuir com sua geração hidráulica para o SIN. No Sudeste do País, os reservatórios somam 17% de volume útil, na região mais populosa e com maior consumo.  

"O Nordeste passou uma crise hídrica bastante intensa de 2013 até 2018 e naquele período recebemos energia das regiões Sul e Sudeste do País. Desta vez, o Nordeste está exportando energia. Essa característica do Sistema Interligado Nacional é importantíssima para o atendimento de energia elétrica para o País", disse. 

João Franklin destacou que a crise atual é sobretudo de água e, atualmente, a matriz energética brasileira é 60% hidráulica. Para o diretor, intensificar a diversificação da matriz energética e despachar termelétricas com mais frequência são alguns dos aprendizados da atual crise energética.

Com informações da Chesf
[email protected]

Imprimir