Cidadeverde.com
Cidades

Bazar a preços de R$ 1 a R$ 25 ajudará pessoas com câncer; veja como participar

Imprimir
  • bazar_-25.jpg Roberta Aline / cidadeverde
  • bazar_-24.jpg Roberta Aline / cidadeverde
  • bazar_-23.jpg Roberta Aline / cidadeverde
  • bazar_-22.jpg Roberta Aline / cidadeverde
  • bazar_-21.jpg Roberta Aline / cidadeverde
  • bazar_-20.jpg Roberta Aline / cidadeverde
  • bazar_-19.jpg Roberta Aline / cidadeverde
  • bazar_-18.jpg Roberta Aline / cidadeverde
  • bazar_-17.jpg Roberta Aline / cidadeverde
  • bazar_-16.jpg Roberta Aline / cidadeverde
  • bazar_-15.jpg Roberta Aline / cidadeverde
  • bazar_-14.jpg Roberta Aline / cidadeverde
  • bazar_-13.jpg Roberta Aline / cidadeverde
  • bazar_-12.jpg Roberta Aline / cidadeverde
  • bazar_-11.jpg Roberta Aline / cidadeverde
  • bazar_-10.jpg Roberta Aline / cidadeverde
  • bazar_-9.jpg Roberta Aline / cidadeverde
  • bazar_-8.jpg Roberta Aline / cidadeverde
  • bazar_-7.jpg Roberta Aline / cidadeverde
  • bazar_-6.jpg Roberta Aline / cidadeverde
  • bazar_-5.jpg Roberta Aline / cidadeverde
  • bazar_-4.jpg Roberta Aline / cidadeverde
  • bazar_-3.jpg Roberta Aline / cidadeverde
  • bazar_-2.jpg Roberta Aline / cidadeverde
  • bazar_.jpg Roberta Aline / cidadeverde

A Rede Feminina de Combate ao Câncer (RFCC-PI) realiza mais uma edição do bazar beneficente durante toda esta semana, nos dias 06, 07 e 08 de outubro. O intuito da ação é arrecadar recursos para a compra de cestas básicas que deverão ser entregues nas festividades de fim de ano às famílias dos pacientes assistidos no local.

O bazar acontece de 08h às 17h, na sede do Lar de Maria localizado na Avenida São Raimundo, nº 1000, bairro Piçarra. De acordo com a presidente do RFCC-PI, Carmen Campelo são diversos produtos vendidos no bazar como roupas e acessórios.

“Os produtos são vestuários, bastante roupa infantil, acessórios, bolsas, sapatos e os preços variam de R$ 1 a R$ 25”, explica Carmem Campelo.

Ainda segundo Carmem Campelo, o bazar é um ciclo de amor onde o público poderá adquirir os produtos e ainda ajudar os pacientes da Rede.

“A gente faz um convite para participarem desse ciclo do amor porque várias pessoas desapegaram das suas roupas e objetos e outras vão ter a oportunidade de ter acesso a esses produtos e também vamos ter a oportunidade de tornar o natal mais feliz dos nossos pacientes”, ressalta a presidente da Rede.

 

Rebeca Lima
[email protected]

Imprimir