Cidadeverde.com
Geral

Após acordo, Strans garante aumento de 40% na frota de ônibus a partir de hoje

Imprimir

A frota de ônibus que circula atualmente em Teresina terá um aumento de pelo menos 40% a partir desta segunda-feira (11). A informação foi confirmada pela Superintendência Municipal de Transporte (Strans) que destaca que o incremento é fruto do acordo assinado entre prefeitura e empresários na última sexta-feira, e homologado pela Justiça. 

Até a semana passada, cerca de 140 ônibus circulavam na capital. Com o incremento anunciado, serão pelo menos 200 ônibus circulando nas quatro zonas da cidade. 

“Nós reunimos com os chefes de tráfego de todas as empresas que operam o sistema de transporte em Teresina e foi determinado um incremento na frota, que será de 40 %, a partir de hoje”, informou o gerente de planejamento do transporte público da Strans, Felipe Leal. 

Novos aumentos da frota podem acontecer, de acordo com a demanda de passageiros que for identificada ao longo da semana. “Não é um número fixo. Toda segunda feira vamos avaliar a semana anterior. De acordo com a demanda, vamos aumentar novamente”, destacou o gerente.

Ainda de acordo com a Strans, o aumento da frota não está condicionado ao pagamento da primeira parcela do R$ 21 milhões pactuados entre prefeitura e consórcios, que ainda deve ocorrer nos próximos dias. À TV Cidade Verde, a advogada Naiara Moraes, consultora jurídica do Setut, informou que o pagamento da primeira parcela ainda não foi efetivado.

Veja a quantidade de ônibus em cada zona da capital: 

  • Consórcio Poty, que atende a zona Norte - 42 veículos
  • Consórcio Urbanus, que atende a zona Leste - 47 veículos
  • Consórcio Teresina, que atende a zona Sudeste - 47 veículos
  • Empresa Transcol, que atende a zona Sul - 64 veículos

 

 

Foto: Roberta Aline

 

Terminais 

Ainda segundo a Strans, ainda não há data para o retorno do funcionamento dos terminais de integração. Estudos devem ser feitos ao longo das próximas semanas para viabilizar a volta da utilização dos espaços, que nos últimos meses serviram apenas como pontos de drive-thru para aplicação das vacinas contra a covid-19. "Estamos em fase de esutdos ainda", destacou Felipe Leal. 

Zona mais crítica 

O gerente de planejamento do transporte público da Strans, Felipe Leal, destacou que a zona sudeste de Teresina era a que registrava maior dificuldade nos últimos meses. "A zona sudeste, que opera o consórcio Theresina, tinha muitas linhas paradas. Ela vai ser uma das zonas que vai ter maior incremento nessa frota. Essas linhas irão voltar e essas empresas também irão voltar", disse. 

 

 

Natanael Souza
[email protected]  

Imprimir