Cidadeverde.com
Últimas

Historiador esclarece equívocos sobre a disputa do Ceará pelo litoral piauiense

Imprimir

 

O Piauí tem o menor litoral do Nordeste brasileiro. São 66 km de orla que compreendem 4 municípios piauienses. Mas, nem sempre foi assim. A história conta que o Estado precisou ceder uma parte do seu território para ter direito a uma parte do litoral, que antes era ocupado pelo Estado do Ceará.
 
Na reportagem especial de Thiago Melo sobre o litoral do Piauí, o historiador Reginaldo Miranda explica que nessa troca entre o Piauí e o Ceará quem levou a melhor foi o estado vizinho. Isso porque a parte litorânea do Piauí já pertencia ao Estado antes mesmo de ser "cedida" pelo Ceará. E, segundo Miranda, ela era conhecida como Amarração.
 
"O Ceará foi aos poucos ocupando a povoação de Amarração. Isso é facilmente comprovado por todas as cartas geográficas. Não tem nenhuma que coloque o Piauí sem litoral. Aquela área sempre foi do Piauí. E, para o Piauí reaver aquela região, precisou ceder uma área que hoje é conhecida como Crateús", explicou o historiador.  

Foto: Reprodução / TV Cidade Verde


 
Reginaldo Miranda pontuou ainda que 52 anos antes do acordo de troca ser realizado, Parnaíba já aparecia na carta geográfica da Província de São José do Piauí. O historiador  destacou na reportagem ainda o nome de uma personalidade política da época que poderia ter resolvido esse imbróglio.
 
"O Marquês de Paranaguá foi o político mais influente no Piauí no segundo império. Ele era um homem da casa do imperador, uma figura palaciana. Poderia ter intervindo com mais firmeza e reavido a Amarração sem ter que ceder essa importante área do Piauí. Foi um prejuízo", completou o historiador Reginaldo Miranda. 

 


Nataniel Lima
[email protected]

Imprimir