Cidadeverde.com
Vida Saudável

Inteligência emocional é peça-chave na busca por bons resultados profissionais

Imprimir


Foto: Ascom

 

Conhecer os próprios sentimentos e emoções faz toda a diferença. A inteligência emocional, conceito trabalhado na psicologia, vem somar a essa necessidade, dando subsídios para alavancar o conhecimento sobre si mesmo de forma ampla. Na área do corretor de imóveis essa prática é vista como uma divisora de águas. Conquistar essa inteligência nas vendas contribui para alcançar melhores resultados, além de reduzir os níveis de ansiedade, estresse, medo e melhora os relacionamentos interpessoais.

Diante disso, assumindo a importância dessa prática, o corretor de imóveis tem melhores chances de expandir a rede de relações, trabalhar na redução de frustrações diante de negócios que declinaram e, principalmente, estabelecer um canal de comunicação mais eficiente com seus clientes. Atualmente, esse conceito se tornou forte e ponto chave para quem deseja se destacar, especialmente pelo corretor ter como tarefa básica na sua rotina de trabalho a interação humana.

Portanto, quem não está preparado para esse novo momento do segmento pode ficar para trás. Pedro Nogueira Lima é corretor de imóveis e reforça que ter habilidades para lidar com situações desgastantes ou momentos delicados do mercado é um grande diferencial. “A inteligência emocional diz respeito à capacidade de entender suas próprias emoções e das outras pessoas. Nas vendas, o corretor pode usar essa inteligência para direcionar o cliente à compreensão dos próprios desejos”, observa.

Como o mercado já detém um grande número de cursos que ensinam a vender, comunicar e se comportar é necessário trabalhar temáticas voltadas à essência do indivíduo, estimulando, dessa forma, o diferencial na profissão. Pedro acrescenta que “melhorar o interior, com o controle emocional e a racionalidade, possibilita se conhecer melhor e desenvolver suas habilidades”, explica.

 

Da Redação
[email protected]

Imprimir