Cidadeverde.com
Política

Em Roma, Bolsonaro discute produção de vacina com diretor-geral da OMS

Imprimir

Foto: Isac Nobrega/PR

O presidente Jair Bolsonaro se encontrou, neste domingo, 31, com o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, durante viagem para Roma, na Itália. O presidente está na capital italiana para participar da reunião da cúpula do G20, que acontece neste final de semana e reúne diversos líderes mundiais.

O vídeo da reunião com o diretor-geral da OMS foi compartilhado pelo presidente pelas redes sociais. Pelo Twitter, o Palácio do Planalto informou que a reunião aconteceu "à margem da cúpula de líderes do G20" e que o ministro das Relações Exteriores, Carlos França, também participou da reunião. Não foram divulgados outros detalhes.

"Agora há pouco, por ocasião do G20, eu tive um encontro com o senhor Tedros Adhanom, diretor-geral da OMS. Veja o que ele fala sobre origem do vírus, a vacinação em crianças e adolescentes, passaporte sanitário e medidas restritivas como lockdown", diz Bolsonaro em vídeo compartilhado no Facebook. Durante a conversa, Bolsonaro falou que medidas restritivas desequilibraram a economia.

Em seu perfil no Twitter, Tedros Adhanom Ghebreyesus também comentou o encontro e afirmou que foi reiterado o compromisso de apoiar medidas relacionadas à covid-19. Durante a reunião, segundo ele, foi discutido o potencial do Brasil para a produção local de vacinas contra a doença, o que pode também atender às necessidades da América Latina e do mundo.

A participação do presidente Jair Bolsonaro tem sido marcada por poucos encontros com outros chefes de Estado. Isolado, o presidente não participou do passeio de líderes do G20 neste domingo. Foi divulgada uma foto dos representantes de outros países jogando moedas na Fontana de Trevi, tradicional ponto turístico na capital italiana.

Apoiadores

O presidente também compartilhou nas redes sociais vídeos em que cumprimenta apoiadores em Roma. Bolsonaro aparece acenando pela janela e, logo em seguida, vai ao encontro do grupo, que gritava palavras de apoio ao presidente. "Agradeço imensamente a todos pela consideração", escreveu o presidente na publicação.

Bolsonaro embarcou para a capital italiana na última quinta-feira, 28. Na agenda oficial divulgada pelo Palácio do Planalto, está prevista a participação do presidente em sessões sobre mudanças climáticas, meio ambiente e desenvolvimento sustentável neste domingo.

A previsão é que o presidente vá amanhã, 1º de novembro, para a cidade Anguillara Veneta receber um título de cidadão local. O projeto para homenagear o presidente é de autoria da prefeita Alessandra Buoso, da Liga - partido de extrema-direita.

A decisão desagradou a políticos italianos, religiosos católicos e brasileiro que vivem na Itália. Na sexta, ativistas jogaram esterco e fizeram pichação na sede da prefeitura. O protesto foi organizado pelos ambientalistas do "Rise Up 4 Climate Justice".

 

Fonte: Estadão Conteúdo

Imprimir