Cidadeverde.com
Política

Dr. Pessoa nega que Jeová Alencar seja nome para terceira via ao governo do estado

Imprimir
  • 5.jpg Roberta Aline
  • 4.jpg Roberta Aline
  • 3.jpg Roberta Aline
  • 2.jpg Roberta Aline
  • 1.jpg Roberta Aline

O prefeito de Teresina Dr. Pessoa (MDB) negou que seja o presidente da Câmara Jeová Alencar (MDB) o nome colocado para a terceira via ao governo do estado que ele deverá apoiar em 2022. A informação foi dada pelo gestor em entrevista à imprensa na manhã desta terça-feira (02). 

Os nomes do vice-prefeito Robert Rios (PSB) e da advogada Vanessa Tapety também chegaram a ser colocados, mas o emedebista descartou qualquer definição, pelo menos por enquanto. 

“Não, minha cabeça tem um tecido nervoso funcionando adequadamente e as sinapses estão funcionando direitinho, medianas pela acetilcolina. Não tem nada disso. Eu estou tratando, pontuando forte é administração do município de Teresina”, disse. 

O próprio Jeová Alencar também negou a hipóstese e disse que só saíra candidato caso seja para a disputar uma cadeira na Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi). 

O prefeito de Teresina ainda está convicto em lançar uma terceira via própria, mesmo após a reunião com ministro Ciro Nogueira, que buscava levá-lo para o grupo da oposição liderado pelo Progressistas. 

“O perfil do Dr. Pessoal sempre foi o de ajudar as pessoas, é o de ter uma raia própria, uma terceira via. Esse é meu perfil e de vários amigos que quer que a polícia ande e Florença. Mas, vou falar de política com P maiúsculo. O almoço na casa do vice-prefeito foi forte, o almoço foi forte e a recepção do ministro foi grandiosa, assim como com o Rafael Fonteles”, declarou. 

Dr. Pessoa é misterioso e não tem dado declarações diretas sobre o tema. No entanto, segundo fontes ouvidas, a definição do nome para a terceira via no Piauí perpassa pelo partido que o gestor e seu grupo vão assumir, caso a saída do MDB venha a se concretizar. A sigla na qual o médico está mirando, neste momento, deverá ser o União Brasil, fusão do PSL e Democratas. 

“Eu não posso dizer [falar sobre] um pombo voando e eu contar ele como se estivesse nas minhas mãos. Ou seja, o partido [União Brasil] chegar nas minhas mãos aí dou a resposta completa, mais contundente”, respondeu ao ser questionado se avaliava nomes para representar o grupo. 

As declarações foram dadas durante uma agenda do prefeito nesta manhã junto ao Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi), Marcio Alan e a deputada federal Marina Santos (PL). 

Paula Sampaio
[email protected]

Imprimir