Cidadeverde.com
Esporte

Atrasado no planejamento 2022, Parnahyba fará reunião para decisões dia 20

Imprimir

Foto: Lucas Marinho/Ascom Parnahyba

O Parnahyba é uma das equipes que está preocupada com seu planejamento visando a temporada 2022. O time do Litoral diferente da maioria dos que irão disputar o Campeonato Piauiense do próximo ano ainda não se mexeu no processo de movimentação com anúncios de treinador ou mesmo atletas. Isso porque o Azulino ainda terá sua eleição acontecendo no dia 12 de dezembro, porém uma reunião deve acontecer no dia 20 para tentar adiantar uma parte desse processo. 

“Independentemente de quem for assumir queremos chegar a um consenso entre nós da diretoria, pois de toda forma a eleição será apenas no segundo domingo de dezembro e quem for assumir não vai ter tempo hábil para pensar tudo do zero”, explicou João Medeiros, atual presidente do Parnahyba.

A eleição acontece no dia 12 de dezembro e com o Campeonato Piauiense iniciando no dia 15 de janeiro o prazo para montagem e pré-temporada do elenco fica apertado. Uma das formas de aliviar as datas será através dessa reunião no dia 20 de novembro com os possíveis candidatos, no caso, João Medeiros atual presidente e chapa, e também Petraca Alelaf, filho de Pedro Alelaf que foi presidente do clube por muitos anos e será o candidato da oposição. 

João Medeiros não esconde as preocupações em relação ao ano de 2022 e também débitos desse ano que o clube ainda tem a pagar. “Nós temos o mês de abril e a metade do mês de março que ficou em aberto. Além de algumas dívidas com fornecedores e esse inclusive é um dos motivos dessa reunião de agora, pois queremos deixar seja quem for entrar no clube muito ciente da situação”, acrescentou o mandatário. 

De acordo com o presidente o orçamento do time no ano de 2021 foi baixo e contou com suporte da prefeitura, mas alguns deles o campeonato se encerrou e não foram liberados. Por conta disso, a necessidade de tentar encontrar novas formas de arrecadar dinheiro para o clube. 

O Parnahyba começou o Estadual desse ano muito bem e liderou o campeonato por quase dois meses, mas na reta final teve uma queda de rendimento e acabou ficando no meio da tabela e sem garantir a vaga na final ou mesmo beliscar as vagas nacionais. 

 

Pâmella Maranhão
[email protected]

Imprimir