Cidadeverde.com
Economia

Receita Federal abre consulta a lote residual de restituição do IR

Imprimir

Foto: Roberta Aline/ Cidadeverde.com

A Receita Federal abriu, nesta terça-feira (23), consulta ao lote residual do Imposto de Renda de 2021. O dinheiro, que será liberado na próxima terça (30), vai pagar contribuintes que saíram da malha fina do IR deste ano após o fim do calendário de pagamento dos cinco lotes habituais e também inclui lotes de anos anteriores.

Para saber se vai receber os valores, o contribuinte deve fazer a consulta no site da Receita (veja abaixo o passo a passo). Ao todo, 260.412 contribuintes vão receber a grana na conta bancária indicada ao enviar a declaração retificadora do IR. Serão pagos R$ 450 milhões.

Do total, R$ 179, 055 milhões vão para contribuintes com direito de entrar na fila de prioridades legais, sendo 4.623 idosos acima de 80 anos, 37.928 contribuintes entre 60 e 79 anos, 3.751 com alguma deficiência física ou mental ou doença grave e 14.442 contribuintes cuja maior fonte de renda seja o magistério.

O órgão informa que foram contemplados ainda 199.668 contribuintes não prioritários que entregaram a declaração até o dia 9 deste mês.

Como consultar
Acesse o site www.gov.br/receitafederal
Na página inicial, clique no quadro onde se lê "Consulta ao lote de restituição"
Depois, informe CPF, data de nascimento e os caracteres que aparecem na tela e vá em "Consultar"
Na tela seguinte, aparecerá os dados da sua restituição, informando se foi liberada ou não

Atenção
O CPF deve ser informado completo, inclusive com o dígito verificador, sem separar com números, pontos ou traços

Na data de nascimento devem ser digitados apenas números, com dois algarismos para o DIA e para o MÊS e quatro algarismos para o ANO.

Código impresso na tela: digite os seis caracteres da imagem; essa informação ajuda a Receita Federal a evitar consultas por programas automáticos, que dificultam a utilização do aplicativo pelos demais contribuintes.

A consulta também pode ser feita por meio do aplicativo da Receita Federal. Para quem teve a conta bancária desativada por algum motivo após enviar a declaração, é possível resgatar os valores em até um ano no Banco do Brasil.

Neste caso, é preciso reagendar o crédito dos valores. O reagendamento pode ser feito pelo Portal BB, no endereço: https://www.bb.com.br/irpf, ou na Central de Relacionamento BB por meio dos telefones 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos).

Caso o contribuinte não resgate o valor de sua restituição no prazo, deverá fazer o pedido para ter os valores por meio do Portal e-CAC, disponível no site da Receita Federal. Para isso, o cidadão deve acessar "Declarações e Demonstrativos > Meu Imposto de Renda" e, depois, clicar em "Solicitar restituição não resgatada na rede bancária".

Malha fina
Quem não recebeu o dinheiro de sua restituição ainda caiu na malha fina. Para saber o erro que levou o documento a ficar retido pelo fisco, o cidadão deve acessar o Portal e-CAC, com código de acesso e senha. Também é possível usar a senha do gov.br.

Falhas como deixar de informar rendimento seu ou dos dependentes estão entre as principais que levam à malha fina. Gastos são saúde também são campeões de retenção da declaração. Clique aqui e veja como fazer a correção dos dados, enviar a declaração e receber sua restituição.

Fonte:Folhapress

Imprimir