Cidadeverde.com
Geral

Em Teresina, 13 pessoas foram punidas por recusarem tomar vacinas contra covid

Imprimir

Foto: Roberta Aline


Subiu para 13, o número de pessoas em Teresina que assinaram o termo de desistência da vacinação contra a covid-19. Em julho, esse número era de dez pessoas. Os dados foram repassados ao Cidadeverde.com pelo presidente da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Gilberto Albuquerque. Para o gestor, é o menor percentual do país.

“O número de pessoas que se recusaram a tomar a vacina é o menor do Brasil, apenas 13 pessoas. Os resultados hoje são motivo de comemoração e alegria”, disse Albuquerque.

As pessoas que se recusaram a tomar a vacina devido a marca, origem ou fabricante do imunizante, os chamados sommelier de vacina, foram encaminhados para o final da fila.

Com o enfraquecimento da pandemia e o retorno das atividades sendo retomadas, como eventos, por exemplo, vários estados passaram a exigir o passaporte de vacina para acesso. Empresas também passaram a exigir que funcionários tomem a vacina contra a covid.

Os dados de Teresina sobre recusa de vacina foram divulgados no dia em que uma pesquisa do Banco Mundial e do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) mostrar que o Brasil teve o menor índice de rejeição a vacina entre todos os países da América Latina. A taxa média de recusa no continente ficou em 8%, enquanto no Brasil foi de apenas 3%. O estudo foi feito em 24 países por telefone.

Imunização com D2 chega a 84%

Outro número comemorado pela FMS é o de imunizados com a 2ª dose da vacina contra a covid. No último fim de semana, Teresina chegou a marca de 84%.

“Hoje aqui em Teresina nós temos 96% da nossa população vacinada com a D1 ou dose única. É um excelente resultado. Nós temos 84% da população, dados que foram fechados no final de semana, vacinados com a D2”, comemora o presidente da FMS.

 

Hérlon Moraes
[email protected]

Imprimir