Cidadeverde.com
Esporte

Há um ano da Copa, Tite vai ao Catar conhecer estrutura do Mundial

Imprimir

Foto - Lucas Figueiredo - CBF

Há um ano da Copa do Mundo que será disputada no Catar, a expectativa em torno da competição começa a crescer. A melhor casa de apostas online já tem recebido apostas de quem já definiu o campeão da competição esportiva mais importante do planeta. Brasil, Argentina e França estão entre as favoritas. A Itália, última campeã da Eurocopa, ainda não garantiu sua vaga, assim como a seleção portuguesa de Cristiano Ronaldo.

Já classificado para a Copa, após ótimo desempenho nas Eliminatórias Sul-Americanas, o Brasil já começou o seu planejamento em torno do Mundial. A ideia é estar ambientado ao Catar o mais rápido possível. Diferentemente do que aconteceu em anos anteriores, o torneio será disputado em dezembro. Geralmente, a Copa acontece entre julho e agosto, nas férias do calendário europeu.

A comissão técnica brasileira sabe disso e, portanto, quer estar ciente de como será o clima que o Brasil vai enfrentar na competição. Por isso, o técnico Tite, acompanhado do coordenador Juninho Paulista e do auxiliar César Sampaio, estará nas quatro partidas das quartas de final da FIFA Arab Cup, disputadas entre os dias 10 e 11 de dezembro.

A Fifa Arab Cup, ou Copa das Nações Árabes, é a principal competição entre seleções de futebol realizada em território árabe. Organizada pela Associação de Futebol da União Árabe e pela FIFA a partir de 2021, é disputada pelas 16 seleções nacionais dos países integrantes da Liga Árabe.

"Do ponto de vista técnico, é uma oportunidade de observar oito seleções com possibilidades de enfrentamento numa primeira fase de grupos da Copa do Mundo. São equipes que vêm evoluindo e merecem a nossa atenção", disse Tite ao site da CBF.

Essa será a quarta vez que uma delegação brasileira da CBF visitará o país-sede do próximo mundial. A primeira de Tite e a segunda do coordenador Juninho Paulista, que já conheceu parte da estrutura oferecida pelo Catar.

“Em janeiro deste ano, tive a oportunidade de conhecer algumas instalações e agora temos um direcionamento mais concreto do que queremos, porém, com outras novas opções para escolha. É um processo longo, que requer muita atenção e o envolvimento de muitas áreas. Por isso a presença do Tite nessa viagem também é fundamental para uma futura definição do nosso base camp”, pontuou Juninho.

Reportagens publicadas em jornais estrangeiros mostraram que o Catar investiu 30 bilhões de dólares, quase R$ 150 bilhões, para criar a infraestrutura da Copa. O país construiu estádios e adequou toda a rede hoteleira para receber não só as seleções, mas também o público de várias partes do mundo.

A visita de Tite se justifica também pelo bom momento vivido na seleção brasileira. Invicta com 11 vitórias e dois empates, e com a classificação para a Copa garantida na penúltima rodada das Eliminatórias, após empate contra a Argentina, a Seleção Brasileira voltará a campo em janeiro do ano que vem para enfrentar o Equador, em Quito, e o Paraguai no Mineirão, em Belo Horizonte.

Da Redação
[email protected]

Imprimir